Forças Armadas atuam na repressão a delitos ambientais e contra a Covid-19

Brasília (DF), 11/07/2020 – O Comando Conjunto Oeste, sediado em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, deu continuidade à fiscalização contra delitos ambientais em Aripuanã, Mato Grosso, juntamente com a Polícia Militar e o Ibama. O 47º Batalhão de Infantaria deslocou uma subunidade para o município sul-mato-grossense de Corumbá para reforçar as ações de controle na linha de fronteira.

MD_NOTICIAS_20200711_NOT02_F00.jpeg

As tropas são empregadas em ações planejadas para reduzir ilícitos transfronteiriços, intensificando a presença militar na Fronteira Oeste. As ações contribuem para promover o bem-estar da população.

O Batalhão realiza operações militares preventivas e repressivas, por meio de ações terrestres, com postos de bloqueio e controle de estradas nas rodovias e vicinais da região.

No Comando Conjunto Amazônia, atividades já desempenhada, como inspeção naval no Rio Madeira, tiveram continuidade. As operações consistiram na abordagem e revista de 99 embarcações, resultando na apreensão de quatro embarcações nas localidades de Manaus e Tefé, ambas no Amazonas.

No Comando Conjunto Norte, localizado em Belém, no Pará, a inspeção naval ocorreu nas localidades de Marajó, Almerim e Belém, todas no estado paraense. Tais atividades consistiram na abordagem e revista de 12 embarcações.

MD_NOTICIAS_20200711_NOT02_F02.jpeg

Resultado
Desde a deflagração da Operação Verde Brasil 2, em 11 de maio, militares e agentes de órgãos parceiros realizaram inspeção naval em 14,3 mil embarcações, das quais 197 foram apreendidas. Nos postos de bloqueio e controle de estradas, vistoriaram mais de 13,3 mil veículos, retendo 174 veículos por irregularidades. Volume superior a 27,9 mil metros cúbicos de madeira ilegal também foram confiscados e 467 máquinas de serraria móvel, tratores, maquinário de mineração, balsas, dragas e acessórios foram apreendidos. Até o momento, mais de R$ 406,9 milhões foram aplicados em multas e termos de infração.

Operação Verde Brasil 2
A Operação Verde Brasil 2 é coordenada pela Vice-Presidência da República, em apoio aos órgãos de controle ambiental e de segurança pública. A missão deflagrada pelo Governo Federal, em 11 de maio de 2020, visa ações preventivas e repressivas contra delitos ambientais na Amazônia Legal. A determinação presidencial para emprego das Forças Armadas em Garantia da Lei e da Ordem (GLO) foi publicada no Diário Oficial da União por meio do Decreto n° 10.341, de 6 de maio de 2020. Em 10 de junho, a GLO foi renovada até 10 de julho, por meio do decreto 10.394.

Para cumprir a determinação presidencial, o Ministério da Defesa ativou três Comandos Conjuntos. São eles: Comando Conjunto Príncipe da Beira (CCj PB), em Porto Velho (RO); Comando Conjunto Barão de Melgaço (CCj BM), em Cuiabá (MT); e Comando Conjunto Marechal Soares de Andrea (CCj MSA), em Belém (PA). Assim como na Operação Verde Brasil ocorrida em 2019, o Centro de Operações Conjuntas do Ministério da Defesa coordena as atividades a partir de Brasília (DF). Ainda participam da missão integrantes da Polícia Federal, Policia Rodoviária Federal, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio), Força Nacional de Segurança Pública, Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) e Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam).

Cidadania
Militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica agem em todo território nacional contra a pandemia causada pelo novo coronavírus, por meio das ações da Operação Covid-19. Militares do Comando Conjunto Sul doaram sangue em apoio à Secretaria Municipal de Saúde da cidade de Itaqui, no Rio Grande do Sul. Militares do 1º Regimento de Cavalaria Mecanizado fizeram a coleta de sangue na Agência Transfusional do Hospital São Patrício, localizado no município gaúcho.

MD_NOTICIAS_20200711_NOT02_F03.jpeg

Outras regiões
Militares do 21º Grupo de Artilharia de Campanha (21º GAC) desinfectaram, pela oitava vez, a Unidade Municipal de Pronto Atendimento de Pacheco, em São Gonçalo, no Rio de Janeiro, beneficiando cerca de 400 pessoas.

MD_NOTICIAS_20200711_NOT02_F04.jpeg

Operação Covid-19
Desde 20 de março, os militares estão em atividade por todo o País, contribuindo em diversas frentes neste momento delicado provocado pela Covid-19. A partir do decreto de estado de emergência do Governo Federal, o Ministério da Defesa criou o Centro de Operações Conjuntas para atuar na coordenação e no planejamento do emprego das Forças Armadas no combate à pandemia. Foram ativados 10 Comandos Conjuntos, além do Comando Aeroespacial. O efetivo conta com 34 mil homens e mulheres das Forças de Defesa, e o emprego de 107 embarcações, 85 aeronaves e 1.802 viaturas. A iniciativa integra o esforço do governo federal no enfrentamento à pandemia que recebeu o nome de Operação COVID-19.

Divulgao-768x76.jpg

Os militares já atuaram em 1.895 patrulhas fluviais e 15 navais, apoiaram os órgãos de segurança pública no controle de circulação na fronteira em 7.009 postos, além de montarem 3.249 barreiras sanitárias e 1.431 postos de triagem. Órgãos de saúde contaram com o auxílio dos homens e mulheres da Defesa em 2.297 ações. E as aeronaves da Força Aérea Brasileira cruzaram os céus do País para transportar 17.554 mil toneladas de insumos hospitalares, voando o equivalente a 14 voltas ao mundo com material de saúde e suprimentos. A Pasta da Defesa atuou, ainda, no reparo de 1.468 respiradores danificados, que foram consertados e entregues para diversas instituições de saúde em todo o Brasil.

Por todo o País, 21 mil militares doaram sangue para contribuir na manutenção dos estoques nos hemocentros dos 26 estados e do Distrito Federal. Para conscientizar a população sobre métodos de prevenção à pandemia, foram realizadas 2.139 campanhas. Durante esses mais de 100 dias, os militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica arrecadaram e distribuíram 728.842 cestas básicas. A medida é essencial no apoio às famílias em situação de vulnerabilidade social. Da mesma forma, o auxílio foi prestado a aldeias indígenas. Entre as inúmeras atividades desenvolvidas pelos militares está a desinfecção de áreas de grande circulação. Um total de 3.348 locais públicos foram higienizados, como terminais rodoviários, estações de metrô, órgãos públicos civis e militares.

Por: Tenente Fraga, com informações dos Comandos Conjuntos
Fotos: Divulgação Forças Armadas

Para acessar fotos da Operação Verde Brasil 2, visite o Flickr da Operação
Para acessar fotos da Operação COVID-19, visite os Flickrs da Operação Link1 / Link2

Saiba mais:
Forças Armadas asseguram proteção da Amazônia brasileira com presença ostensiva até o mês de novembro
Militares atuam na fiscalização de rodovias e contra delitos ambientais
Militares distribuem cestas básicas e kits de higiene que beneficiam mais de 30 mil pessoas 

Assessoria de Comunicação Social (Ascom)
Ministério da Defesa
(61) 3312-4071

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.