90% dos focos de incêndio na Amazônia em 2019 ocorreram em locais já desmatados, diz Embrapa

Empresa responsabiliza pequenos produtores rurais pelas queimadas, que não contariam com tecnologias mais modernas para o preparo de terrenos

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) alega 90% dos focos de incêndio na área da floresta amazônica em 2019 ocorrem em áreas já desmatadas. No ano passado, o aumento das queimadas na região elevou as críticas à política ambiental do governo Jair Bolsonaro, colocando em risco investimentos estrangeiros no País.

Segundo a estatal vinculada ao Ministério da Agricultura, em nota técnica divulgada deste mês, o aumento do fogo na Amazônia não estaria derrubando porções da floresta para a abertura de novas áreas de cultivo. A Embrapa coloca a culpa das queimadas em pequenos produtores rurais já estabelecidos na região, que não contariam com tecnologias mais modernas para o preparo de terrenos que já são utilizados em pastagens e lavouras.

Leia na íntegra: O Estado de S. Paulo

PUBLICADO EM:       JORNAL DA CIÊNCIA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.