Navio militar apreende embarcação irregular que transportava madeira beneficiada

Brasília (DF), 13/06/2020 – O Comando Conjunto Marechal Soares de Andrea, por meio do navio de Patrulha Tucunaré, apreendeu, embarcação que transportava madeira beneficiada, nas proximidades do município de São Sebastião da Boa Vista, no Pará.

Os militares constataram a falta dos documentos, ausência do comandante e de pessoal habilitado, além de excesso de carga. A embarcação foi escoltada para o município de São Sebastião da Boa Vista. No município, foram apresentadas a carga e a tripulação para a Secretaria de Meio Ambiente e para a Polícia Civil para as medidas administrativas e penais cabíveis.

Apoio logístico

No Pará, o Comando Conjunto Marechal Soares de Andrea inspecionou e patrulhou estradas e rios. Os militares montaram postos de bloqueio e controle de estradas e apoio logístico às ações de órgãos de fiscalização. Foram revistadas 21 embarcações.

Já no Acre, Amazonas e em Rondônia, o Comando Conjunto Príncipe da Beira manteve as atividades de fiscalização de aeródromo e ambiental interagências, reconhecimento motorizado, inspeção e patrulha fluvial e terrestre. Também foram estabelecidos postos de bloqueio e controle fluviais e de estradas resultando na revista de veículos, embarcações e aeronaves, além de apreensões e aplicação de multas. Foram revistadas 38 viaturas, 47 embarcações e uma aeronave.

Na área de atuação do Comando Conjunto Barão de Melgaço, em Mato Grosso, também ocorreram inspeções e patrulhas navais, terrestres e aéreas, fiscalização ambiental, instalação de postos de bloqueio e controle de estradas, além de reconhecimento aéreo. As ações resultaram na revista de 28 viaturas e na apreensão de dois tratores e uma motosserra. A Secretaria de Estado de Meio Ambiente aplicou 105 termos de infração, totalizando mais de R$ 50 milhões em multas.

Operação Verde Brasil 2

A Operação Verde Brasil 2 é coordenada pela Vice-Presidência da República, em apoio aos órgãos de controle ambiental e de segurança pública. A missão deflagrada pelo Governo Federal, em 11 de maio de 2020, visa ações preventivas e repressivas contra delitos ambientais na Amazônia Legal. A determinação presidencial para emprego das Forças Armadas em Garantia da Lei e da Ordem (GLO) foi publicada no Diário Oficial da União por meio do Decreto n° 10.341, de 6 de maio de 2020. Em 10 de junho, a GLO foi renovada até 10 de julho, por meio do decreto 10.394.

Para cumprir a determinação presidencial, o Ministério da Defesa ativou três Comandos Conjuntos. São eles: Comando Conjunto Príncipe da Beira (CCj PB), em Porto Velho (RO); Comando Conjunto Barão de Melgaço (CCj BM), em Cuiabá (MT); e Comando Conjunto Marechal Soares de Andrea (CCj MSA), em Belém (PA). Assim como na Operação Verde Brasil ocorrida em 2019, o Centro de Operações Conjuntas do Ministério da Defesa coordena as atividades a partir de Brasília (DF). Ainda participam da missão integrantes da Polícia Federal, Policia Rodoviária Federal, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio), Força Nacional de Segurança Pública, Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) e Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam).

Por Tenente Vanessa Rosana, com informações dos Comandos Conjuntos.
Fotos: divulgação Forças Armadas

Saiba mais:
Ação interministerial de saúde na fronteira com Colômbia e Venezuela atende 375 indígenas em 5 dias
Navio militar transporta 16 mil cestas básicas para distribuição entre ribeirinhos do Marajó
Militares transportam carga de insumos hospitalares para Belém

Para acessar fotos da Operação Verde Brasil 2, visite o Flickr da Operação.

Assessoria de Comunicação Social (Ascom)
Ministério da Defesa
(61) 3312-4071

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.