MD – Operação COVID19 – Balanço de três meses de Operação

O Ministério da Defesa apresenta resultados de 3 meses de Operação do COVID-19

Foto: DefesaNet

Na tarde de quinta-feira (25JUN2020), o Ministro da Defesa, Fernando Azevedo, acompanhado por demais autoridades da Pasta, apresentou à imprensa balanço das atividades deflagradas, desde 20 de março, pela Operação COVID-19. A iniciativa de combate à pandemia do novo coronavírus no País envolve a atuação de 10 Comandos Conjuntos espalhados por todo o território brasileiro, além do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), de funcionamento permanente.

“A nossa atuação teve início com a Operação Regresso, que trouxe os brasileiros que se encontravam em Wuhan, na China”, lembrou o Ministro da Defesa. Ele traçou uma linha do tempo das atividades realizadas pelos militares envolvidos na Operação, para mitigar os efeitos da doença no País.

Diante de uma Nação de dimensões continentais, com 8,5 milhões de metros quadrados, a atuação dos militares já atingiu o efetivo de 34 mil homens e mulheres das Forças de Defesa. Além disso, 1.082 viaturas, 107 embarcações e 85 aeronaves foram colocadas à disposição das ações desenvolvidas. As Forças Armadas estão presentes também no apoio a comunidades indígenas, com o envio de profissionais de saúde da Marinha, Exército e Aeronáutica, bem como com o transporte de alimentos.

Em uma das missões, a de Atalaia do Norte, no Amazonas, foram enviadas 3,5 toneladas de material, 23 profissionais de saúde e 133 ações foram realizadas. Para a terra Yanomami, em Raposa Serra do Sol, foram 4 toneladas de material e 25 profissionais de saúde.

No decorrer desses três últimos meses, 572.220 cestas de mantimentos foram entregues a famílias, comunidades indígenas e beneficiados pelo Programa Forças no Esporte (PROFESP); 2.652 locais públicos foram desinfetados, além de 1.535 campanhas de conscientização, 19.014 doações de sangue e 16 mil toneladas de insumos transportados.

“Fora a Operação COVID-19, continuamos mantendo as nossas operações normais. Tanto a Marinha, como o Exército, como a Força Aérea. Continuamos o patrulhamento na faixa de fronteira, controlando o espaço aéreo, a Operação Acolhida, na Fronteira com a Venezuela, e a Operação Verde Brasil 2”, esclareceu o Ministro, mencionando ainda as missões de paz no exterior.

Operação COVID-19

O Ministério da Defesa ativou, em 20 de março, o Centro de Operações Conjuntas, para atuar na coordenação e no planejamento do emprego das Forças Armadas no combate à COVID-19. Nesse contexto, foram ativados dez Comandos Conjuntos, que cobrem todo o território nacional, além do Comando Aeroespacial (COMAE), de funcionamento permanente. A iniciativa integra o esforço do governo federal no enfrentamento à pandemia que recebeu o nome de Operação COVID-19.

As demandas recebidas pelo Ministério da Defesa, de apoio a órgãos estaduais, municipais e outros, são analisadas e direcionadas aos Comandos Conjuntos para avaliarem a possibilidade de atendimento. De acordo com a complexidade da solicitação, tais demandas poderão ser encaminhadas ao Gabinete de Crise, que determinará a melhor forma de atendimento.

3 Meses de Atuação Operação COVID-19

– 10 Comandos Conjuntos Ativados e 1 Comando de Operações Aeroespaciais (permanente)
– 34 mil militares das 3 Forças empregados até o momento
– Um país de desafios continentais

 8,5 milhões de Km2 de Território (5º maior)
16.865 Km de fronteiras (3º maior), 10 países Limítrofes
7.491 Km de litoral
208 milhões de habitantes

– 2.652 locais públicos descontaminados

– 350 toneladas de transporte aéreo de pessoal e equipamentos médicos

– 1.038 horas de voo
– 227 mil milhas náuticas voadas
– Equivalente a 11 voltas ao mundo, 1 volta a cada 9 dias de operação

– 15.531 toneladas de pessoal e equipamentos médicos transportados por vias terrestres
– 1.535 campanhas de conscientização junto à população
– 9.732 civis e militares capacitados
– 572.220 kits de alimentos distribuídos
– 19.014 doações de sangue
– 6.084 ações na faixa de fronteira
– 4.167 ações de inspeção naval e patrulhamento (Naval/Fluvial)
– 2.562 ações em barreiras sanitárias
– 923 postos de triagem desdobrados
– 101 postos de apoio à vacinação H1N1
– 20.315 litros de álcool em gel produzidos
– 263.627 máscaras cirúrgicas produzidas
– 1.502 respiradores reparados em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI)

Apoio a Comunidades Indígenas

Forças Armadas em Ação – Missão Atalaia do Norte-AM

– 7.000 Indígenas
– 3.5 toneladas de material, 70.000 itens
– 23 profissionais de saúde das 3 Forças
– 133 ações em comunidades indígenas

Forças Armadas em Ação – Missão Yanomami – Raposa Serra do Sol (início em 29/06/2020)

– 6.000 Indígenas, 6 etnias
– 4 toneladas de material
– 25 profissionais de saúde das 3 Forças
– 3 aeronaves para transporte de pessoal e material

Forças Armadas na linha de frente (atualizado em 24/06/2020)

– 7.090 militares contaminados
– 5.526 recuperados
– 1.544 em recuperação
– 20 óbitos

Além das ações de combate à COVID-19, as Forças Armadas continuam em permanente estado de prontidão para cumprir sua MISSÃO CONSTITUCIONAL.
– DISPONIBILIDADE PERMANENTE
– DEDICAÇÃO EXCLUSIVA

PUBLICADO EM:       DEFESANET   

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.