Nova espécie de mosca é identificada com sobrenome de pesquisador do Inpa

O entomólogo Marcio Luiz Oliveira foi homenageado com o nome de uma nova espécie de mosca coletada por ele, em 2017, no Pelotão de Fronteira Querari, do Exército Brasileiro, situado na fronteira com a Colômbia.

Mosca 1

O pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC), o entomólogo Marcio Luiz Oliveira, foi homenageado com seu sobrenome na nova espécie de mosca, Pauximyia oliveirai.  A distinção foi descrita no artigo Pauximyia, um novo gênero de Odiniidae (Diptera: Acalyptratae) com descrição de duas novas espécies do Brasil, na revista Zootaxa, conhecida internacionalmente pelas publicações na área de taxonomia.

A espécie foi coletada por Oliveira em 2017, no Pelotão Especial de Fronteira Querari, município de São Gabriel da Cachoeira-AM, durante a realização do Programa Pró-Amazônia, em parceria com o Comando Militar da Amazônia (CMA). A Pauximyia oliveirai integra a família de moscas pequenas Odiniidae, que possui 18 espécies agrupadas em sete gêneros no Brasil.

O primeiro nome da mosca Pauximyia é uma referência à Amazônia, com a combinação na primeira parte “Pauxis”, tribo indígena que habitava a margem esquerda do rio Amazonas (Óbidos-PA), e “myia” que no grego significa mosca.

Mosca 2

No segundo nome, “oliveirai” é uma alusão ao sobrenome de Marcio Luiz Oliveira pela contribuição com as pesquisas na Amazônia. O entomólogo estuda a identificação e classificação de Hymenoptera, uma das quatro megaordens de insetos, que compreende as vespas, abelhas e formigas. Oliveira também é curador da Coleção de Invertebrados, que faz parte do Programa de Coleções Biológicas do Inpa, uma das cinco maiores do país e é coordenador da ordem Hymenoptera no Catálogo Taxonômico da Fauna do Brasil (CTFB).

“É gratificante ser reconhecido pelos colegas de trabalho”, destaca Oliveira, que já recebeu  homenagens semelhantes, e possui ampla experiência na área de zoologia, com ênfase em taxonomia, biogeografia, ecologia e conservação de abelhas.

O artigo foi escrito pelo professor da Universidade Estadual do Maranhão, Centro de Estudos Superiores de Caxias, Francisco Limeira-de-Oliveira, que foi aluno de doutorado na Pós-Graduação em Entomologia do Inpa. Também assinam o trabalho Dayse Willkenia Marques, Stephen Gaimari e José Albertino Rafael.

No trabalho, os autores ainda descrevem outra nova espécie, a Pauximyia vidali sp. nov. (uma homenagem ao técnico em entomologia do Inpa, João Vidal ( falecido recentemente).

Da Redação – Comunicação Inpa
Fotos: Marcio Oliveira – acervo

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.