Projeto ambiental quer implantar gestão de resíduos sólidos em aquífero do Amazonas

Até 2022, um projeto desenvolvido em Manaus pelo Inpa – o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia – e uma grande empresa de eletrônicos, deve implantar uma rede para gestão de resíduos lançados na Bacia Hidrográfica do Rio Educandos.

A iniciativa também vai realizar uma recarga artificial do aquífero local com uma técnica de injeção de água, pioneira no estado.

O Projeto Ieté – nome que significa água verdadeira, em Tupi – conta com investimento de R$ 7 milhões, com recursos da Lei de Informática; e é o primeiro do Inpa firmado com uma empresa privada do Distrito Industrial de Manaus.

O geólogo Márcio Luiz da Silva, pesquisador do Inpa e coordenador do projeto, explica que será realizado um novo modelo de gerenciamento de água, na busca por uma conservação que atenda a realidade local.

Segundo o pesquisador, o projeto vai implantar a primeira rede de monitoramento ambiental em Manaus, unindo diversos tipos de rastreamentos na bacia hidrográfica.

Sobre a injeção de água no aquífero, Silva explica que ela será feita via infiltração, de acordo com os padrões de proteção exigidos pelos órgãos ambientais competentes.

A técnica vai possibilitar a medição da quantidade e capacidade de recarga e autopurificação de água do aquífero, utilizado há dezenas de anos por empresas instaladas no Distrito Industrial de Manaus.

Por:  Maíra Heinen – FONTE: Radioagência Nacional/EBC

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.