Expedição são-carlense supera 3,7 mil atendimentos à comunidade ribeirinha no Rio Amazonas

Com os atendimentos às comunidade ribeirinhas do Rio da Ilha, Ourives, Costa da Madalena e Costa do Iranduba, terminou nesta segunda-feira, 9, a expedição são-carlense que fez atendimentos na calha norte do Rio Amazonas.

No último dia, após os atendimentos, a foto de todos os voluntários presentes na missão são-carlense no Rio Amazonas — CRÉDITOS: DIVULGAÇÃO

Os profissionais liberais voluntários foram os odontólogos José Luiz Lopes Sanchez e Yeda Vieira; além dos médicos Laura Tavares (reumatologista), Marcos Aurélio Ogando (reumatologista e intensivista), Walter Konig (cirurgia pediátrica), Allan R. de Morais (gastrocirurgião), Luiz Alfredo Gonçalves Menegazzo (radiologia e diagnósticos por imagem), José Carlos Bonjorno Jr. (anestesista e intensivista) e Margarida Prado (oftalmologia).

A 10ª expedição do Barco Hospital Papa Francisco na Providência de Deus foi de 4 a 9 de março e atendeu 1.226 pessoas, além de servir um total de 2.030 refeições. Acumulando os exames foram 3.755 atendimentos.

Ao final da jornada voluntária, a missão fez um balanço detalhado do trabalho realizado ao longo de seis dias:

CONSULTAS

Neurologia – 193

Clínica Geral – 480

Oftalmologia – 278

Odontologia – 219

Psicologia – 15

Consultas Cirúrgica – 41

Internações dias – 36

Cirurgias médias e grandes – 39

Pequenas Cirurgias – 25

EXAMES

RX – 208

Ultrassom – 307

Eletrocardiograma – 73

Exames laboratório – 769

Exames de Oftalmológico – 275

Atendimento de Farmácia – 726

Total de atendimento geral – 3755

DEPOIMENTO DO FREI JOEL

O criador do projeto e idealizador do Barco Hospital Papa Francisco, no último dia da missão são-carlense, deu um depoimento emocionado. A seguir transcrito.

“Nessa madrugada (segunda) fui ao banheiro. Aí olhei para fora do BHPF e já vi nosso povo na fila de espera. Não me detive, fui ao encontro deles e com carinho peculiar amazônico, fui acolhido. Mesmo estando de pijama, de repente alguém sussurrou: é o vigário do barco. Começamos um diálogo e de repente uma senhora muito terna com um pouco do café, me olhou e disse: “tome um pouco”. Um carinho, me senti amado, me veio uma lágrima, pois lembrei de minha mãe, que também como essa senhora muitas vezes, enfrentou noites por mim. Senti forte a presença de um Deus encarnado no meio do povo. Cada dia mais dá para te entender Jesus, porque sempre escolheste ficar no meio e não fechado, trancado, pois ali no meio encontraste os preferidos. E após aquele gole de café voltei a cama, para tentar ao menos descansar, mas acolhida daquela senhora, foi meu maior descanso. Porque Deus me visitou. Gratidão…

A REUMATOLOGISTA LAURA TAVARES NÃO SE CONTEVE:

“Pô Frei! Acabei de me recompor da cara inchada e você vem com esse texto!

Eu tenho certeza que Jesus está sempre onde há amor e bons corações!

A sua homilia de hoje foi um tiro: além de agradecer, peço que eu não seja nunca indiferente!

Obrigada por esses dias!

Quando a gente vai ficando velha é difícil fazer novos amigos, mas saio desses dias na certeza que tenho sim muitos novos amigos!”

Por Marcos Escrivani

FONTE: SÃO CARLOS AGORA – https://www.saocarlosagora.com.br/

VER REPERTÓRIO FOTOGRÁFICO EM: https://www.saocarlosagora.com.br/cidade/expedicao-sao-carlense-supera-37-mil-atendimentos-a-comunidade/123937/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.