Envolvidos com a atividade de garimpo ilegal são presos pela PF

Além das lideranças, também foi preso em flagrante um não indígena proprietário de maquinário para a exploração ilegal que se encontrava no local.

Cinco pessoas envolvidas com a atividade de garimpo ilegal na reserva indígena Raposa Serra do Sol, no estado de Roraima, foram presas pela Polícia Federal, na tarde dessa quinta-feira (12), durante ação conjunta com o Exército.

Quatro dos presos se intitularam lideranças indígenas responsáveis pelo garimpo da região, que, no momento da ação, contava com aproximadamente 1.000 pessoas.

A ação de fiscalização com o Exército se iniciou na manhã do dia 12, na Comunidade do Napoleão, situada dentro da reserva Raposa Serra do Sol. Ao chegar, a equipe de policiais federais e militares foi recebida por quatro indígenas que informaram ser os responsáveis pela coordenação do garimpo na região.

Os coordenadores explicaram o funcionamento das atividades de extração, a divisão de trabalho e dos lucros. Aproximadamente 24% do total da venda do ouro extraído na região ficaria com os proprietários dos maquinários utilizados no processamento do metal, 4% com a própria comunidade e o restante seria dividido entre o grupo responsável pela extração. Segundo esses indígenas, cada “equipe” de mineração seria composta por até 12 integrantes, e apenas nesta região seriam 80 equipes.

Além dos garimpeiros, cuja maioria seria indígena, segundo as declarações dos envolvidos, havia também pessoas relacionadas com o comércio de insumos para garimpo e outros produtos, os responsáveis pelo transporte das pedras para o processamento e fiscais que buscariam controlar o acesso de não-índios, o consumo de bebidas alcoólicas e o andamento geral das atividades.

Os quatro indígenas foram conduzidos para a Superintendência da PF em Roraima e presos em flagrante pelos crimes de usurpação de matéria-prima pertencente à União, associação criminosa e pela extração ilegal de recursos minerais. As penas podem chegar a 9 anos de prisão, além de multa.

Além das lideranças, também foi preso em flagrante um não indígena proprietário de maquinário para a exploração ilegal que se encontrava no local.

Os suspeitos foram encaminhados ao sistema prisional, onde permaneceram à disposição da justiça.

Por Folha Web

VER MAIS EM:

https://noticiastudoaqui.com/artigo/2020Ma14lG495e6ce535  

https://folhabv.com.br/noticia/CIDADES/Interior/Envolvidos-com-atividade-de-garimpo-ilegal-sao-presos-pela-PF/63673  

A SOCIEDADE DE DEFESA DOS ÍNDIOS UNIDOS DE RORAIMA – SODIURR  – divulgou a seguinte nota:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.