Funai apoia recuperação ambiental de aldeias Xavante em Mato Grosso

Junto aos Xavante, a Coordenação Regional (CR) de Ribeirão Cascalheiras, com recursos da Coordenação-Geral de Gestão Ambiental (CGGAM), apoiou a plantação de 657 mudas nativas em seis aldeias da Terra Indígena Maraiwatsede (MT). A ação vai ao encontro do pedido de vários caciques da região que se mostraram preocupados com a recuperação ambiental da área.

Plantação de mudas nativas na Terra Indígena Maraiwatsede – Fotos: Glínia Nascimento/CR Ribeirão Cascalheiras

É o caso de Estevão Tsimitsuté, da aldeia Tsiba’adzatsi, por exemplo. Em carta à Funai, o cacique pontuou: “Na nossa aldeia moram mais de 75 pessoas e tem duas represas que ficam ao lado da BR 080. Tem bastante peixes e pouca mata ciliar(…)

Nosso plano para o futuro é cultivar essas plantas na aldeia, assim como recuperar a beira da represa, tudo com base na agroecologia.”

A mudas são provenientes do projeto de construção de viveiros desenvolvido pela brigada indígena da região que, por sua vez, é subsidiada por Acordo de Cooperação Técnica entre o Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo/Ibama) e a Funai.

Foi possível o transporte de mudas e viveiristas, plantio e manutenção do viveiro e limpeza das mudas plantadas nas nascentes, durante a última semana de janeiro. Mudas de banana, manga e de plantas nativas foram entregues à comunidade como maneira de fortalecer a soberania alimentar das aldeias novas.

Assessoria de Comunicação/Funai 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.