MPF abre procedimento para investigar morte e invasão de garimpeiros na Terra Indígena Waiãpi

Em nota pública, 6ª Câmara ressalta estar atenta à manutenção da integridade física da Terra Indígena.

A Câmara de Povos Indígenas e Comunidades Tradicionais (6CCR/MPF), por meio de seus procuradores da República no Amapá, instaurou investigação para apurar a morte do indígena Emyra Wajãpi e a invasão da Terra Indígena Waiãpi, no estado do Amapá, por garimpeiros armados.

A informação consta em nota pública divulgada nesta terça-feira (30) pela 6CCR. No texto, o coordenador da 6ª Câmara, subprocurador-geral da República Antônio Carlos Bigonha, ressalta que o colegiado está “atento à manutenção da integridade física da Terra Indígena Waiãpi”. No Amapá, atuam no caso os procuradores Rodolfo Lopes e Joaquim Cabral, no âmbito cível e criminal.

Íntegra da nota pública

 

Secretaria de Comunicação Social
Procuradoria-Geral da República
(61) 3105-6406 / 6415
pgr-imprensa@mpf.mp.br
facebook.com/MPFederal
twitter.com/mpf_pgr
instagram.com/mpf_oficial
www.youtube.com/tvmpf

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*