Frades Conventuais em Roma: salvar a Amazônia, promover a África

Duas iniciativas concretas dos Frades Menores Conventuais em Roma. A primeira tem ao centro a Amazônia e busca sensibilizar a opinião pública sobre os desafios eclesiais, sociais e ambientais que envolvem a região e toda a humanidade. A segunda olha para a África e suas necessidades mais urgentes: em particular, os religiosos franciscanos querem fazer conhecer os projetos de uma realidade missionária que precisa de ajuda e de apoio.

Salvar a Amazônia, promover a África. São as palavras de ordem que este ano animam em Roma a presença dos religiosos da Ordem dos Frades Menores Conventuais do Centro missionário franciscano à margem do Tibre durante os três meses de verão.

A clássica manifestação da vida noturna romana “Ao longo do Tibre… um rio de cultura” – que em noventa dias registra um fluxo de cerca de dois milhões de pessoas entre turistas, romanos e italianos em geral – oferece mais uma vez aos religiosos a ocasião para uma presença “entre e com o povo graças a um estande colocado no centro dos dois quilômetros expositivos.

Suscitar atitude de atenção às necessidades dos outros

Num contexto principalmente de lazer, caracterizado sobretudo pela vontade de descontração e divertimento, a missão dos Frades assume um valor particular, porque busca oferecer propostas alternativas.

Propostas capazes de suscitar nas pessoas uma atitude de atenção às necessidades dos outros, fazendo crescer em cada um o sentido da solidariedade e da cooperação, também através de uma obra de divulgação e de informação sobre as atividades missionárias realizadas pelos Frades Menores Conventuais em quarenta países no mundo inteiro.

Amazônia: desafios eclesiais, sociais e ambientais

Em particular, o estande deste ano apresenta duas iniciativas concretas. A primeira, inclusive em vista do Sínodo dos Bispos do próximo mês de outubro, tem ao centro a Amazônia e busca sensibilizar a opinião pública sobre os desafios eclesiais, sociais e ambientais que envolvem a região e toda a humanidade.

África, realidade missionária que precisa de ajuda e apoio

A segunda olha para a África e suas necessidades mais urgentes: em particular, os religiosos franciscanos querem acender os refletores sobre a situação de suas sete circunscrições (Zâmbia, Malauí, Burkina Fasso, Tanzânia, Uganda, Quênia e Gana), fazendo conhecer os projetos de uma realidade missionária que precisa de ajuda e de apoio.

(L’Osservatore Romano)

Cidade do Vaticano – VATICAN NEWS

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.