Em apoio à Funai, Polícia Federal apreende quatro suspeitos de extração ilegal de madeira em terra indígena no Mato Grosso

No última sexta-feira (5), em apoio à Funai, a Polícia Federal deslocou efetivo para o interior da Terra Indígena (TI) Urubu Branco, localizada nos municípios de Confresa, Luciara e Porto Alegre do Norte, no Estado do Mato Grosso. Diante das denúncias da ocorrência de desmatamento ilegal no interior da TI, a polícia conteve quatro suspeitos apreendidos em flagrante.

Foram apreendidas várias toras de madeira e quatro motosseras. Foto: Polícia Federal

A extração ilegal de madeira era realizada no interior da terra indígena a partir de acampamento instalado pelos suspeitos. Foram localizadas diversas toras de pau-brasil recém-cortadas e apreendidas quatro motosserras utilizadas na atividade ilegal.

A terra indígena Urubu Branco, homologada por Decreto Presidencial de 08 de setembro de 1998, é destinada ao usufruto exclusivo do povo Tapirapé. A Funai monitora a situação ambiental da área e, de acordo com a Coordenadora-Geral de Monitoramento Territorial (CGMT), Andréa Martucelli, tratativas interinstitucionais em âmbito nacional já começaram a ser realizadas no intuito de definir ações para coibição de ilícitos dentro da TI.

A Polícia Federal tem sido grande aliada da Funai na proteção da terra indígena, conduzindo investigações com vistas a desmantelar os esquemas de ocupação e exploração ilegal na terra indígena.

Coordenação-Geral de Monitoramento Territorial 

FONTE: FUNAI

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.