Índios Paresi plantam soja em Mato Grosso

Na manhã abafada e cinzenta do começo de novembro, Arnaldo Zunizakae, de 47 anos, acompanha o plantio dos últimos talhões de soja no território dos Paresi, a 40 quilômetros de Campo Novo do Parecis, no norte de Mato Grosso. Três plantadeiras puxadas por tratores de alta potência, conduzidos por jovens indígenas, despejam as sementes no solo.

Branco, como Arnaldo é chamado pelos índios, lidera os trabalhos do campo. “O que a gente quer é liberdade para produzir e progredir. Nasci numa aldeia em Tangará da Serra, ainda pequeno fui trabalhar com o meu pai na extração de borracha numa fazenda aqui perto de Campo Novo. Ajudava meu pai na seringa, catava raízes e matava formiga. Até os 7 anos, não falava português. Morava nessa aldeia (Bacaval) com meus avós. Eles me ensinaram as tradições e a cultura paresi. Quando não tinha trabalho, vendia filhotes de papagaio nos postos de gasolina à beira da estrada. Com o fim da borracha, os índios saíram da aldeia, foram morar na cidade, em condições precárias”, conta ele.

Os Paresi estão em pé de guerra. Mas, em vez de flechas e tacapes, se armaram de tratores, sementes, plantadeiras e colheitadeiras. Nesta safra, a tribo semeou 10 mil hectares com soja. O plantio mecanizado na reserva, demarcada na década de 1980, começou há 15 anos com arroz, em parceria com fazendeiros da região.

A tribo enfrenta ações do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama)e a oposição de algumas entidades indigenistas. O órgão já aplicou 44 multas, que totalizam R$ 129,2 milhões, e embargou 16.200 hectares sob a acusação de os índios terem arrendado ilegalmente essas terras na safra 2017. O Ibama constatou ainda o plantio de milho transgênico na reserva, proibido por lei. Foram autuados 16 arrendatários, duas fazendas e cinco associações indígenas. Branco admite o plantio de milho transgênico, mas nega que os Paresi tenham arrendado as terras. Com a ajuda da Fundação Nacional do Índio (Funai), a tribo tenta anular as multas.

FONTE: Revista Globo Rural

VER REPORTAGEM COMPLETA EM: https://revistagloborural.globo.com/Noticias/Agricultura/noticia/2019/01/indigenas-reivindicam-direito-de-plantar-graos-em-mato-grosso.html

VER OUTRAS POSTAGENS SOBRE A PRÁTICA DE AGRICULTURA ENTRE O POVO PARECI (PARESI)

Paresis rejeitam tutela para plantio em Mato Grosso – https://revistagloborural.globo.com/Colunas/bruno-blecher/noticia/2018/10/paresis-rejeitam-tutela-para-plantio-em-mato-grosso.html 

Índios plantam soja no Mato Grosso e levantam polêmica | Globo Rural – G1 – https://tesouroinvest.com.br/indios-plantam-soja-no-mato-grosso-e-levantam-polemica-globo-rural-g1/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.