Museu do forte recebe registros históricos

A 17ª Brigada de Infantaria de Selva (17ª Bda Inf Sl), através do 6º Batalhão de Infantaria de Selva (6º BIS), em um trabalho conjunto com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e com o Historiador e Pesquisador LOURISMAR BARROSO, Amigo da Brigada, estão trabalhando na melhoria do acervo de registros fotográficos do Museu do Real Forte Príncipe da Beira.

Vários artefatos, cerâmicas e utensílios do dia a dia na fortaleza como pedaços de porcelana, panelas, garrafas de vidro e faianças, assim como pedaços de espada, ponta de lanças, baionetas e mais de 3.600 balas de canhão que foram encontradas em escavações arqueológicas, agora, estão expostas no Museu para o visitante.

O Prof LOURISMAR destaca: “Após 19 anos pesquisando o Real Forte, temos muito ainda para descobrir sobre a história dessa fortaleza“.

Nesse esforço, destaca-se ainda que o restauro da Poterna e das latrinas já começaram e estão a todo vapor.

Prezado amigo Prof LOURISMAR: você faz a diferença. SELVA!

Guajará-Mirim (RO)

Fonte: Comunicação Social/17ª Bda Inf Sl

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.