MPF recomenda que Funai providencie proteção à base do órgão na Terra Indígena Kawahiva em Mato Grosso

Também foi requisitada à Superintendência da Polícia Federal a instauração de investigação para apurar invasão da terra indígena

Arte retangular com fundo verde escuro, que traz desenhos de folhas em traços, e a palavra "Indígena" escrita em verde claro, com grafismos brancos.

O Ministério Público Federal (MPF) em Mato Grosso, por meio de sua unidade no município de Juína, instaurou procedimento a fim de recomendar à presidência da Fundação Nacional do Índio (Funai) que adote providências no sentido de promover a segurança da base do órgão em Colniza (MT), município localizado a 1.077 km ao norte da capital. A base é responsável pela Frente de Proteção dos índios isolados da Terra Indígena Kawahiva do Rio Pardo.

O procedimento também requisita que a Superintendência da Polícia Federal em Mato Grosso instaure investigação para apurar a invasão da Terra Indígena Kawahiva, bem como as ameaças de invasão e ataque às instalações da base da Funai.

Em outubro do ano passado, indígenas, possivelmente em conjunto com madeireiros, invadiram a base da Funai em Colniza, gerando confronto armado, o que resultou na morte de um indígena e ferimentos em outros. A época, um efetivo da Força Nacional ficou no local por aproximadamente 30 dias entre outubro e novembro. Foi encaminhado então ofício à presidência da Funai solicitando que fosse providenciado reforço de segurança na base, o que não foi realizado até o momento, resultando no novo pedido do MPF.

Assessoria de Comunicação
Ministério Público Federal
Procuradoria da República em Mato Grosso
www.mpf.mp.br/mt
prmt-ascom@mpf.mp.br
(65) 3612-5083

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.