Grupo de Estudos Amazônicos do Inpa publica Tomo XI do Caderno de Debates

O Tomo do GEEA está disponível para download gratuito. A obra trata dos temas Zona Franca de Manaus e o bioma Cerrado.

Com organização do pesquisador Geraldo Mendes dos Santos e ex-diretor do Inpa Luiz Renato de França, o Tomo XI do GEEA – Caderno de Debates já está disponível para leitura. A obra é composta por dois capítulos, que tratam sobre economia industrial na Amazônia e sobre o Bioma Cerrado.

Segundo o secretário-executivo do Grupo de Estudos Amazônicos (GEEA), o pesquisador Geraldo Mendes dos Santos, a ideia de transformar as pautas do Grupo em livro surgiu por duas razões básicas. A primeira é para permitir que muitas outras pessoas, fora do Grupo ou mesmo fora de Manaus e da Amazônia, possam usufruir das ideias e informações que circulam em suas reuniões. “Nesse sentido, o livro editado pelo GEEA, denominado Caderno de Debates, é um elemento multiplicador”.

A segunda razão, segundo o pesquisador, é para perenizar aquilo que é dito, pois como diz o ditado, as palavras voam e o escrito fica; o livro é um registro fiel e permanente da visão de mundo daquele que escreve. “Os livros do GEEA são registros maravilhosos de pessoas brilhantes que passaram por aqui, deixaram suas impressões, suas visões de mundo”, comenta o organizador da obra.

GEEAINPATOMOXI

Este volume do Caderno de Debates aborda a economia industrial, com enfoque na Zona Franca de Manaus e no Cerrado, bioma sobre o qual estão localizadas as principais fontes hídricas e do agronegócio do Brasil. De acordo com Santos, a obra é destinada a pesquisadores, professores, estudantes, gestores e todo cidadão interessado em conhecer mais profundamente a natureza e as questões relevantes da Amazônia.

“Como todos os demais, este Tomo XI tem importância como síntese do conhecimento sobre temas relevantes para a Amazônia, sendo esta tratada com os fundamentos da Ciência e numa linguagem clara e acessível. Especificamente, ele trata de dois temas sumamente importantes para o desenvolvimento da Amazônia: o processo industrial, com enfoque na Zona Franca de Manaus e no Cerrado, bioma sobre o qual estão localizadas as principais fontes hídricas e também do agronegócio do Brasil,” ressalta o organizador.

Produção 

Durante a palestra do profissional responsável por cada tema são feitas gravações em áudio, posteriormente transformadas em texto, que depois são analisados e revisados por Geraldo Mendes dos Santos. O tempo de produção de cada livro é relativo, mas o objetivo é que seja publicado um tomo a cada ano. “Nesses 11 anos de existência, o GEEA já publicou exatamente 11 Tomos e esperamos aumentar essa marca; estamos planejando publicar os Tomos XII, XIII e XIV no começo deste ano”, lembra Mendes.

Grupo de Estudos Amazônicos

O GEEA foi criado pela direção do Inpa em 2007, com o objetivo de constituir um fórum permanente e multidisciplinar para a análise de questões relevantes para a Amazônia e a socialização da ciência através de uma linguagem acessível a todo cidadão interessado. O Grupo é formado por pesquisadores, professores, empresários, humanistas e gestores, que se reúnem geralmente a cada dois meses para debater um tema escolhido previamente e apresentado por um especialista de renome.

“A cada tomo, há tomada de consciência de que o GEEA é um Grupo de pessoas altamente compromissadas com a Amazônia e que dão o melhor de si para contribuir com seu desenvolvimento verdadeiramente sustentável, centrado no conhecimento e compartilhamento de ideias, experiências e visões de mundo”, ressalta o secretário-executivo.

O Caderno de Debates é publicado desde a primeira edição do GEEA, e tem distribuição digital gratuita. Para ter acesso ao tomo XI e aos demais tomos, clique aqui.

Da Redação – Ascom Inpa

Banner: Rodrigo Verçosa – Editora Inpa

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.