O maior número de povos nativos isolados vive na Amazônia

Mais de cem tribos vivem isoladas no mundo, a grande maioria na selva amazônica da América do Sul, nas fronteiras entre Brasil, Peru, Bolívia e Colômbia.

– Brasil –

Segundo a Funai (Fundação Nacional Indígena), subordinado ao Ministério da Justiça, existem descrições de 107 povos ameríndios isolados, mas o número varia segundo diversos informes e trabalhos de investigação.

Em agosto, a fundação publicou material filmado por um drone em 2017, perto da fronteira entre o Brasil e o Peru, que revelava a existência de um novo povo isolado, desconhecido até então.

– Peru –

O Ministério da Cultura do Peru apontou que existem 16 comunidades amazônicas, formadas no total por cerca de 4.500 pessoas vivendo em isolamento voluntário.

Três outras comunidades, formadas por cerca de 2.500 pessoas, estão em uma situação de “contato inicial” com o mundo exterior.

Ou seja, são comunidades que mantêm relações esporádicas com o resto da sociedade peruana.

– Bolívia –

Cinco comunidades que vivem em isolamento voluntário foram identificadas na Bolívia pelo Instituto de Pesquisas Antropológicas e Arqueológicas da Universidade Pública de La Paz (UMSA). Três outras comunidades estão no status de “contato inicial”.

– Colômbia –

De acordo com o Ministério do Interior colombiano, há “informações conclusivas” até o momento sobre a existência de duas comunidades indígenas isoladas no Parque Nacional do Rio Puré, no sudeste da Colômbia.

Há também “informação concordante” disponível sobre a existência de pelo menos quinze outras comunidades.

Segundo a ONG Survival, que luta pela sobrevivência desses povos isolados, particularmente através da proteção de seu ambiente natural, outras tribos isoladas vivem em diferentes partes do mundo, como Índia, Indonésia (Papua Ocidental) e Papua Nova Guiné.

Fonte: AFP/ EM

VER MAIS EM: https://amazonia.org.br/2018/12/o-maior-numero-de-povos-nativos-isolados-vive-na-amazonia/

NOTA DA ECOAMAZÔNIA: FUNAI – Fundação Nacional do Índio

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.