Protesto na Venezuela deixa município de Roraima sem gasolina

O município fica na fronteira com Santa Elena de Uairén e é na cidade venezuelana que os moradores de Pacaraima abastecem os veículos.

Nós conversamos com o prefeito de Pacaraima, Juliano Torquato. Ele afirma que há cerca de dez dias o posto venezuelano ficou sem combustível por causa de um protesto de indígenas do país vizinho que bloqueiam estradas na Venezuela contra garimpos no país. A ação impede a chegada da gasolina e outros produtos até a fronteira.

Ainda de acordo com o Juliano, os serviços públicos da prefeitura não foram afetados, porque o posto conveniado que abastece os veículos do município fica em Boa Vista. Segundo o prefeito, é a população que mais sente o impacto.

A reportagem procurou a ANP para saber se a Agência Nacional de Petróleo tem conhecimento da venda clandestina de combustível em Pacaraima e se adota alguma providência. Consultamos ainda o motivo de não haver posto de combustível na cidade. A ANP não respondeu, até o fechamento desta edição.

Pacaraima não tem posto de combustíveis e depende do país vizinho

Repórter Amazônia 

FONTE: EBC

Também são destaques do Repórter Amazônia desta quinta-feira (18):

-Polícia Federal faz duas operações simultâneas contra desvios na saúde do Maranhão

-Governo decide manter leilão da Amazonas Energia

-MPF quer que o Exército consulte indígenas antes de instalar hidrelétrica no Amapá

-Centro estadual integrado de inteligência é inaugurado no Pará.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.