ONG indica alta de 39% no desmatamento da Amazônia no último ano

Sistema de monitoramento independente aponta que a perda entre agosto do ano passado e julho deste ano foi de quase 4 mil km²; número é contestado pelo Ministério de Meio Ambiente, que diz que o controle se manteve.

Depois de apresentar uma queda no ano passado, o desmatamento na Amazônia pode ter voltado a subir neste ano. É o que indica um monitoramento paralelo ao do governo feito pela ONG Imazon, que divulga mês a mês alertas do que pode estar sendo perdido de vegetação. Segundo a organização, esses alertas subiram 39% de agosto do ano passado a julho deste ano, na comparação com o período de agosto de 2016 a julho de 2017.

Por ser feito com uma metodologia diferente da usada pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) – órgão responsável pelo Prodes, o sistema que fornece os dados oficiais de desmatamento na Amazônia –, o monitoramento do Imazon não costumava ser comentado pelo governo. Mas, em geral, ele aponta uma tendência do que está acontecendo no campo.

Leia na íntegra: O Estado de S. Paulo

O Estado de S. Paulo não autoriza a reprodução do seu conteúdo na íntegra para quem não é assinante. No entanto, é possível fazer um cadastro rápido que dá direito a um determinado número de acessos.

FONTE: Jornal da Ciência

http://www.jornaldaciencia.org.br/edicoes/?url=http://jcnoticias.jornaldaciencia.org.br/13-ong-indica-alta-de-39-no-desmatamento-da-amazonia-no-ultimo-ano/   

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.