Amapá recebe eventos indígenas internacionais

SEMANADEEVENTOS

Os Karipuna são um dos nove povos participantes dos eventos da semana no Amapá. Foto: Mário Vilela

Nesta semana (18 a 22), o Estado do Amapá recebe grandes eventos de abrangência nacional e internacional relacionados aos povos indígenas, na Universidade Federal do Amapá, em Macapá-AP.     

O I Chamado Internacional dos Povos Indígenas do Amapá e Norte do Pará, II Encontro de Mulheres Indígenas da Bacia Amazônica, IV Cúpula da Amazônia e X Assembleia Geral da Coordenação das Organizações Indígenas da Bacia Amazônica (COICA) promoverão atividades diversas entre feiras, palestras, mesas redondas e atividades culturais, no intuito de criar amplo espaço de discussão de temas relevantes para os povos indígenas na atualidade.

A Funai, por meio da Coordenação Regional do Amapá e Norte do Pará e da Coordenação-Geral de Promoção à Cidadania apoia o conjunto de eventos desde aspectos logísticos (disponibilização de material, apoio para alimentação e deslocamento) à participação de servidores em discussões nos espaços de diálogo.

Estima-se envolvimento de cerca de mil pessoas entre acadêmicos, representantes de organizações voltadas aos povos indígenas, participantes Karipuna, Galibi-Marworno, Galibi-Kalinã, Palikur, Waiãpi, Waiana, Apalaí, Tiriyó, Kaxuyana e de demais grupos advindos dos países da Bacia Amazônica: Peru, Colômbia, Equador, Venezuela, Guiana, Guiana Francesa, Suriname, Bolívia, além do Brasil.

Hoje(18), a Universidade Federal do Amapá recebeu o II Encontro de Mulheres Indígenas Amazônicas, ocasião propícia a articulações voltadas à mobilização indígena feminina na região da Bacia Amazônica.

Ocorreu, ainda, a caminhada de abertura do I Chamado Internacional dos Povos Indígenas do Amapá e Norte do Pará. A Marcha no Meio do Mundo deu início ao evento-processo, desenvolvido pelos indígenas da região, que busca  a articulação de movimentos sociais, comunidades tradicionais e povos indígenas da Bacia Amazônia para aproximar culturas, fortalecer a autonomia dos povos, discorrer sobre políticas públicas e promover a justiça social e ambiental.

Entre os eixos temáticos de discussão estão sustentabilidade e segurança alimentar, relações transfronteiriças, saúde indígena e medicina tradicional,relação entre povos indígenas e universidades, educação e educação escolar, chamado de mulheres e da juventude, movimento, direitos e conjuntura indígenas.

O I Chamado segue com atividades culturais, comunitárias e acadêmicas diversas até sexta-feira(22).

Confira mais informações sobre o I Chamado Internacional dos Povos Indígenas do Amapá e Norte do Pará pelo site: www.even3.com.br/chamado

Kézia Abiorana

Ascom/Funai

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.