Proposta amplia área de livre comércio no Acre

Tramita na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 7534/17, do deputado Moisés Diniz (PCdoB-AC), que amplia a Área de Livre Comércio (ALC) de Cruzeiro do Sul, no Acre.


Pelo texto, a ALC incorpora sete novos municípios acrianos (Tarauacá, Feijó, Jordão, Mâncio Lima, Rodrigues Alves, Marechal Taumaturgo e Porto Walter), situados no chamado Vale do Juruá. Atualmente, apenas Cruzeiro do Sul faz parte da área.

A proposta altera a Lei 8.857/94, que criou as áreas de Brasiléia, Epitaciolândia e Cruzeiro do Sul.

O Juruá abriga 70% dos 20 mil indígenas do Acre, além do registro de povos isolados nessa imensa região de florestas. Segundo Diniz, o território tem gigantescos vazios demográficos, constituídos de rios, imensos igapós e densa floresta. “Devido a esse imenso vazio fronteiriço, o tráfico de drogas tornou-se a principal aflição, ceifando vidas juvenis e destruindo famílias.”

Para Diniz, ampliar a ALC para toda a região do Juruá abrirá oportunidades de renda e emprego, especialmente para a juventude.

Livre comércio
Atualmente, com exceção do Pará e de Tocantins, os demais estados da região Norte possuem áreas de livre comércio que oferecem benefícios fiscais às empresas que se instalam na região. O foco é o setor comercial.

As ALCs foram criadas para promover o desenvolvimento das cidades de fronteiras internacionais localizadas na Amazônia Ocidental (Amazônia, Acre, Rondônia e Roraima).

Na legislação atual, as ALCs dos municípios acrianos restringem-se a 20km², ou seja, 0,36% da área de Brasiléia e Epitaciolândia e a 0,23% do município de Cruzeiro do Sul.

Tramitação
A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada pelas comissões de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia; de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços; de Finanças e Tributação (inclusive quanto ao mérito); e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Íntegra da proposta:  PL-7534/2017

Reportagem – Tiago Miranda
Edição – Sandra Crespo
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura ‘Agência Câmara Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.