Operação combate crimes ambientais

Foram identificadas infrações como transporte ilegal de madeira, corte de árvores, desmatamento e pesca em período proibido. 

Comunicação ICMBio

A equipe da Reserva Extrativista (Resex) Ipaú-Anilzinho, localizada em Baião, no Pará, com o apoio da Polícia Militar do Pará, realizou uma operação de fiscalização para combater irregularidades ambientais cometidas no interior e no entorno da unidade de conservação. A operação foi denominada de Resex Legal e contou com ações de monitoramento aéreo e rondas por vias terrestres e fluviais. Segundo o chefe da unidade, Rodrigo Figueiredo, o resultado foi dez autos de infrações ambientais, relacionadas ao transporte ilegal de madeira, corte de árvores, desmatamento e pesca em período proibido.

Durante a ação de ronda, realizada no trecho do rio Tocantins pertencente ao interior e entorno da Resex, os pescadores foram orientados sobre a Instrução Normativa Interministerial N° 13, de 25/10/2011, que regulamenta, anualmente, de 1º de novembro a 28 de fevereiro, o período de defeso da Bacia Hidrográfica do Tocantins. Nesse período, fica permitida a pesca apenas para subsistência, desde que respeitado os tamanhos mínimos de captura estipulado na legislação em vigor.

De acordo com o chefe da UC, Rodrigo Figueiredo, a margem esquerda da Resex, banhada pelo rio Tocantins, é constantemente invadida por pescadores de outras localidades em função da presença de lagos que servem como berçários de peixes e necessitam de maior fiscalização nesse período. “Diante do cenário, a parceria com outras instituições é fundamental para cumprir com êxito os objetivos de proteção da fauna aquática regional”, ressalta Figueiredo.

Comunicação ICMBio
(61) 2028-9280

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.