Ministro avalia combate ao desmatamento

Dados do Imazon indicam queda de 21% no desmatamento na Amazônia Legal. Para Sarney Filho, números refletem fortalecimento da fiscalização. 

O ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, declarou nesta terça-feira (22/08) que o reforço na fiscalização tem garantido a redução do desmatamento na Amazônia. Levantamento do instituto de pesquisa Imazon mostra queda de 21% no desmatamento da região. Para Sarney Filho, os números indicam que as ações de comando e controle estão garantindo a proteção do bioma. Os números oficiais do governo federal devem ser divulgados nos próximos meses.

Pelo levantamento do Imazon, o desmatamento da Amazônia Legal foi de 2.834 km2 entre agosto do ano passado e julho deste ano, o que representa a diminuição de 21% em comparação aos registrados 3.579 km2 no período anterior. “A presença do Estado na Amazônia está muito forte e os resultados já estão sendo sentidos”, afirmou Sarney Filho. “A principal causa de contenção do desmatamento ainda é o comando e controle”, acrescentou.

Todos os estados da Amazônia Legal apresentaram redução conforme as estimativas do Imazon. A queda foi maior em Tocantins (56%), seguido por Roraima (37%), Acre (32%) e Pará (31%). Além disso, somente em julho deste ano, 61% do desmatamento ocorreu em áreas privadas ou sob diversos outros estágios de posse.

MEDIDAS

As ações brasileiras foram listadas por Sarney Filho como fundamentais para conter o desmatamento na Amazônia Legal. Entre elas, o ministro destacou a recomposição orçamentária do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Segundo ele, pela primeira vez, recursos do Fundo Amazônia foram destinados para ações adicionais de comando e controle.

O incentivo ao desenvolvimento sustentável na região também foi apontado pelo ministro. Sarney Filho explicou que, além das operações de fiscalização, é necessário estabelecer medidas capazes de fortalecer a economia e a conservação ambiental na região. “Estamos implantando um modelo sustentável que valoriza a floresta em pé”, afirmou.

LUCAS TOLENTINO

Assessoria de Comunicação Social (Ascom/MMA): (61) 2028-1227

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*