RR – Embrapa capacita para produção de mudas de castanha-do-brasil

Cursos realizados pela Embrapa Roraima em maio e junho capacitaram 30 produtores, técnicos, viveiristas e estudantes sobre tecnologias para seleção de matrizes, coleta e armazenamento de sementes, produção de mudas e enxertia da castanha-do-brasil. Em Roraima, a castanha produzida vem do extrativismo da região sul do Estado, praticado, principalmente, pela agricultura familiar e indígena. 

Segundo a pesquisadora Cássia Pedrozo, organizadora dos cursos e coordenadora do projeto ‘Melhoramento genético da castanheira-do-brasil para produção de frutos’, a realização de capacitações é extremamente importante para disseminar as pesquisas e técnicas que a Embrapa já desenvolveu para produção de mudas da espécie. 
 
A pesquisadora explica que os trabalhos da Embrapa vêm priorizando a seleção de material promissor, visando o melhoramento genético para aumento da produtividade e da qualidade das castanhas. Esses estudos são essenciais para a eficiente implantação de castanhais cultivados e, também, para o enriquecimento de castanhais nativos.
 
 “Realizamos aulas teóricas e práticas para que todos pudessem visualizar detalhadamente as etapas para a produção de mudas da castanha. Queremos que os produtores e extrativistas do Estado sejam capazes de aplicar os conhecimentos adquiridos, contribuindo para o fortalecendo da cadeia produtiva da espécie em Roraima”, diz.
 
Conheça a castanheira-do-brasil
A castanheira-do-brasil é encontrada nos estados de Roraima, Rondônia, Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Maranhão e Mato Grosso. É uma das espécies mais altas da Amazônia, podendo atingir até 50 metros de altura. Desempenha papel importante na renda de milhares de famílias residentes na floresta, ou em áreas próximas, que realizam o extrativismo e a comercialização dos produtos.

 

 

Clarice Rocha (MTb 4733/PE)
Embrapa Roraima

Telefone: (95)4009-7114

 

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/  

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.