RR – Enchente no Uiramutã deixa família desaparecida e mais de 70 desabrigadas

As fortes chuvas que tem castigado a região do Uiramutã esta semana deixaram uma família desaparecida e mais de 60 desabrigadas. Desde ontem (18), a prefeitura do município em conjunto com todos os órgãos, a defesa civil e a população estão mobilizadas em fazer a remoção dessas pessoas e na busca pelos desaparecidos.  

Outra ação está sendo realizada paralelamente, tanto no Uiramutã, como aqui em Boa Vista para arrecadar doações de roupas, alimentos, água potável e remédios para essas famílias que perderam tudo.

Em Boa Vista, o posto de arrecadação está localizado na sede da representação do município de Uiramutã, localizado na rua Arnaldo Brandão nº 905 A, no bairro São Francisco. O telefone para contato é (95) 3625-8549 e 99112-1702.

Mais informações na edição impressa do Roraima em Tempo deste sábado (20).

Moradores ficam isolados por causa das enchentes dos rios Maú e Uailã em Uiramutã

Moradores do município de Uiramutã, a quase 320 quilômetros de Boa Vista, e das comunidades indígenas Cuma’pai, Monte Muriá, São Mateus, Caxirimã, Prodódó, Caracanã e várias outras se encontram isoladas devido às fortes chuvas que fizeram os rios Uailã e Maú transbordar.

Na manhã de ontem, a oito quilômetros da sede do município, havia mais de 60 pessoas tentando atravessar pontes e estradas encobertas pelas águas dos rios. Segundo os moradores, postos de saúde, 14 casas e uma escola ficaram submersas, obrigando os moradores a subir as serras para fugir da enchente. 

“O tuxaua estava em cima da serra quando me ligou para avisar que havia mulheres grávidas, crianças e idosos do outro lado querendo atravessar sem ter como. O pior é que as chuvas não param na cabeceira dos rios e as águas continuam a subir alagando outras comunidades”, informou Edson Alcino, morador da região.

Ele disse nunca ter vivido uma situação como esta na localidade e teme que a situação piore. “Foi apenas um dia de chuva e aconteceu tudo isso”, ressaltou.

De acordo com informações divulgadas em um áudio do secretário de Educação do município, o prefeito Manuel da Silva Araújo está viajando, mas, ainda segundo ele, a prefeitura está mobilizada e já iniciou uma ação conjunta com outros meios para dar assistência às pessoas que estão nas áreas afetadas.

Vistoria – Em nota, o governo do Estado informou que o Corpo de Bombeiros já destacou uma equipe para Uiramutã a fim de avaliar a situação na região após as últimas chuvas registradas. Outro grupo irá nesta sexta-feira (19) para intensificar os serviços.

Ainda de acordo com a nota, a equipe está a caminho do município em uma caminhonete com embarcação e fará uma vistoria inicial, além da baldeação de moradores para locais seguros.

A previsão é que os bombeiros permaneçam no município até a segunda feira (22), quando haverá a troca de militares, ou até a situação voltar ao normal.

O governo destaca que, de acordo com os primeiros relatos de moradores locais, comunidades indígenas foram alagadas e os moradores tiveram que abandonar as casas às pressas, e estariam submersas as comunidades de Kuma’Pai e Caxirimã.

Militares da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil também embarcam nesta sexta-feira, às 7 horas, para um sobrevoo no município a fim de levantar os locais mais atingidos pela cheia dos rios da região.

“Essa equipe vai pousar na sede do município e fará a avaliação dos danos causados, o levantamento dos recursos disponíveis no local e as reais necessidades para restabelecimento da normalidade no município de Uiramutã”, conclui a nota.

Rose Moraes
rose@roraimaemtempo.com.br

 

 

 

VER MAIS EM:

http://roraimaemtempo.com/enchente-no-uiramuta-deixa-familia-desaparecida-e-mais-de-70-desabrigadas/

http://roraimaemtempo.com/moradores-ficam-isolados-por-causa-das-enchentes-dos-rios-mau-e-uaila-em-uiramuta/

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.