Aliança pela restauração da Amazônia

Em entrevista exclusiva ao Mídia e Amazônia, a diretora-executiva do Word Resources Institute (WRI), Rachel Biderman, detalha os objetivos da Aliança pela Restauração da Amazônia lançada este mês em Belém e destaca a importância da mídia e da sociedade civil no combate ao desmatamento da Amazônia. 

Segundo Rachel, impactadas pela crise política e econômica que vive o país, mídia e sociedade civil estão menos engajadas nessa agenda. Ela relata ainda as dificuldades enfrentadas pelos estados para combater o desmatamento na Amazônia como equipes robustas, projetos contínuos e vontade política. 

Um pacto pela restauração da Amazônia acaba de ser firmado entre organizações não-governamentais, empresas e governo com o objetivo de ajudar o Brasil a alcançar a audaciosa meta de restaurar 12 milhões de hectares de florestas. A iniciativa que ganhou o nome Aliança Pela Restauração da Amazônia surge em momento oportuno uma vez que o desmatamento na Amazônia voltou a crescer por dois anos consecutivos. Em entrevista ao Mídia e Amazônia, a diretora-executiva do World Resources Institute (WRI), Raquel Biderman, explica o trabalho da Aliança e destaca a importância do controle social feito pela mídia e pela sociedade civil. Tarefas essas que ficaram a desejar nos últimos tempos por conta da crise econômica, acredita. Além do WRI, são parceiros da iniciativa Conservação Internacional (CI-Brasil) e Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM), entre outros. 

 

VER MAIS EM : Entrevista exclusiva: 
Aliança pela restauração da Amazônia   

 

FONTE: http://midiaeamazonia.andi.org.br/     

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.