Mortalidade infantil reduz em áreas indígenas da região do Alto Solimões

Capacitação de funcionários, cobertura vacinal e a compra de novos equipamentos foram responsáveis pelo resultado positivo.

Só no primeiro semestre de 2016 a redução chegou a 45% de óbitos absolutos em crianças de até um ano, em comparação com o mesmo período do ano passado. A informação é do Distrito Sanitário de Saúde Indígena – DSEI Alto Rio Solimões em Tabatinga.

Baixar áudio 
  
De acordo com Weydson Gossel Pereira, as ações para a redução da mortalidade infantil dentro das comunidades indígenas do Alto Solimões se deu por conta de capacitação dos profissionais de saúde para as mães das aldeias.
 
O DSEI Alto Solimões atende a segunda maior população indígena do país, com mais de 65 mil pessoas espalhadas em 225 comunidades na calha do Alto Solimões. Com 12 polos base, o DSEI atende cerca de 10 mil crianças de até cinco anos.
 
Com boa cobertura vacinal, foram investidos R$ 117 mil, em 2016, para a aquisição de 11 câmaras de conservação nas salas de vacina existentes em todos os polos. As equipes apresentam ainda boa cobertura de pré-natal e puerpério.

 

FONTE: EBC RÁDIOS – http://radios.ebc.com.br/reporter-solimoes/edicao/2017-01/am-mortalidade-infantil-reduz-em-areas-indigenas-da-regiao-do-alto

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.