Dragagem do Rio Madeira será retomada em 2017

A dragagem do Rio Madeira no trecho entre o Amazonas e Rondônia vai voltar a ser feita em 2017. Há mais de dois anos, o serviço não era realizado no rio, que em setembro registrou o nível mais baixo dos últimos 10 anos. A estiagem afetou a navegação e o transporte de cargas fluviais.  

A assinatura do contrato de R$ 80 milhões ocorreu na última semana, em Porto Velho (RO). O valor assegura a dragagem durante os próximos cinco anos. Serão realizados serviços como limpeza e desobstrução do leito do rio, retirada dos bancos de areia. além do balizamento e da sinalização. A medida deve melhorar as condições de navegabilidade na região.

Baixar áudio     
  
O ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, falou sobre o início das obras: “É uma obra que começa quando a natureza permitir. Quando terminar a seca a gente inicia. A dragagem do Madeira vai ser feita. Terá navegabilidade o ano inteiro. E eu acho que é fundamental para a economia do Estado.” 

No mesmo dia, o tráfego da segunda pista do viaduto do Trevo do Roque, na capital rondoniense, foi liberado. A obra, que demorou oito anos para ser concluída, liga a zona sul do município ao centro, também dá acesso ao porto do Rio Madeira e aos estados do Acre, Amazônia e Mato Grosso. 

Confira ainda, no Jornal da Amazônia 1ª Edição, desta segunda-feira (7):
– Amazonas tem a maior abstenção no Enem 2016, em todo o país: Quase 40% dos inscritos deixaram de fazer as provas.

– Detran  prepara leilão com oferta de 600 veículos, no Acre.

– Ações para a realização do Cadastro Ambiental Rural são intensificadas no município de Lábrea, no Amazonas, para frear desmatamento.
 
 
O Jornal da Amazônia 1ª Edição vai ao ar, de segunda a sexta-feira, às 7h45, na Rádio Nacional da Amazônia, uma emissora da Empresa Brasil de Comunicação (EBC).

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*