MPF/MT e Funai elaboram cartilha eleitoral na língua Xavante

O Ministério Público Federal em Barra do Garças (MT) e a Fundação Nacional do Índio (Funai) elaboraram cartilha bilíngue (Português-Xavante) com instruções para as Eleições 2016.

O dispositivo tem o intuito de instruir acerca das atribuições do cargo de prefeito e vereador, além de orientar no combate às irregularidades eleitorais. A cartilha, sobretudo, é um fator de inclusão da comunidade Xavante no exercício da cidadania.

Servidores do MPF e da Funai, juntamente com os promotores de Justiça do Estado de Mato Grosso, Wdison Luiz Franco Mendes, Nathalia Carol Manzano Magnani e Marcos Brant Gambier Costa estiveram presentes na Terra Indígena São Marcos, ocasião em que foram distribuídas cerca de 150 cartilhas.

A cartilha destaca que “embora as comunidades indígenas tenham sua organização e lideranças internas respeitadas pela Constituição Federal, é importante para a população Xavante, bem como para as demais etnias indígenas, que participem ativamente do processo eleitoral dos municípios a que pertencem”.

Outros destaques da cartilha são as irregularidades eleitorais como transporte irregular de eleitores, aliciamento do eleitor (compra de votos) e uso da máquina administrativa (uso de bens ou serviços públicos para fins de campanha eleitoral).

Acesse aqui a cartilha.

FONTE:

Assessoria de Comunicação
Ministério Público Federal
Procuradoria da República em Mato Grosso
www.mpf.mp.br/mt
prmt-ascom@mpf.mp.br
(65) 3612-5083

NOTA DA ECOAMAZÔNIA

A Terra Indígena São Marcos citada no texto é a existente em Mato Grosso ocupada pela etnia Xavante.

Em Roraima existe a Terra Indígena São Marcos ocupada pelas etnias Makuxi, Wapichana e Taurepang

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*