Comunidades beneficiadas pelo Projeto Pesca Sustentável se reúnem na costa da Amazônia

Projeto da UNESCO no Brasil beneficia mais de nove mil famílias do Maranhão, Pará e Amapá que sobrevivem da pesca artesanal de caranguejos e camarões. 

Cerca de 60 parceiros, líderes comunitários e pescadores se reúnem nos dias 30 e 31 de agosto em São Luís (MA) para avaliar os resultados do Projeto Pesca Sustentável na Costa Amazônica. São mais de nove mil famílias do Maranhão, Pará e Amapá que sobrevivem da pesca artesanal de caranguejos e dos camarões do tipo branco, piticaia e regional. 

O projeto é uma parceria da UNESCO no Brasil com o Fundo Vale e foi elaborado com a participação de representantes dos governo federal, dos três estados e de prefeituras de abrangência, além de universidades, institutos de pesquisa, organizações não governamentais, lideranças comunitárias e pescadores. 

A pesca artesanal é fonte de subsistência de quase um milhão de famílias brasileiras. O projeto tenta melhorar as distorções do mercado, onde pescadores vendem o produto a atravessadores por preços irrisórios. Nos primeiros dois anos de execução, foram realizadas 32 oficinas participativas nas comunidades atendidas e duas oficinas de formação de jovens lideranças, além da coleta de dados de pesquisas quantitativas e qualitativas, que serão divulgadas em breve.

Informações para a imprensa:

UNESCO no Brasil:

Fabiana Pullen, f.sousa@unesco.org, (61) 9 9601-6776

Ana Lúcia Guimarães, a.guimaraes@unesco.org, (61) 2106-3536 ou (61) 9 9966-3287

 Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca do Estado do Maranhão: 

Izabel Almeida, ascomsagrima@gmail.com, (98) 9 9130-9528

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*