Encontro Brasil – Guiana de Turismo atrai operadores

Uma rodada de negócios na manhã desta quinta-feira, 14, para apresentação e venda de produtos turísticos da região fronteiriça do Rupununi, na Guiana, reuniu operadores do Brasil e do país vizinho na Videoteca do Palácio da Cultura. O workshop começou nessa quarta-feira, 13, e faz parte da programação do Encontro Brasil-Guiana de Turismo, com exibição de painéis com abordagens sobre oportunidades e desafios para a atividade do turismo na área de fronteira e termina hoje com exposição de produtos.

De acordo com o diretor de Turismo da Seplan (Secretaria Estadual de Planejamento e Desenvolvimento), Ricardo Peixoto, o evento promoveu a integração das duas nações demonstrando o amadurecimento do empresariado local e do país vizinho. “São empresários que buscam por produtos e oportunidades de mercado. Além disso, existe o estreitamento de relações com a Guiana, com a finalidade de promover o crescimento socioeconômico regional”, afirmou.

Para a consultora do (BID) Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), a belga Lieve Coppin, o encontro foi relevante, principalmente para o conhecimento mútuo das potencialidades regionais e dos interesses dos turistas na área fronteiriça. Ela assessora o projeto de desenvolvimento do capital natural da região do Rupununi, por meio de apoio na definição de produtos, na investigação de mercados e na articulação de iniciativas.

“Buscamos ter mais qualidade na experiência com brasileiros, saber do que gostam, o que fazem no tempo livre, o que os atrai. A importância das relações humanas para se estabelecer uma conexão com o lugar é fundamental para trabalhar com turismo. Esse foi nosso primeiro experimento, conseguimos captar um pouco disso por meio do city tour em Boa Vista”, ressaltou.

Participação – Um dos participantes da rodada de negócios, o operador de turismo Marino Andrade destacou a relevância do workshop para ampliação de roteiros. “Quando comecei em dois mil e fiz meu primeiro curso de turismo, todo mundo dizia que era louco. Hoje, vejo que estão dando importância ao turismo em Roraima. Essa integração Brasil-Guiana, Brasil-Venezuela é importantíssima. Minha empresa já tem parcerias na Venezuela e o entendimento com as empresas da Guiana está sendo maravilhoso, porque teremos novos roteiros para explorar”, afirmou.

Nessa mesma linha de percepção, o empresário Magno Souza também visualiza possibilidades de oferecimento dos produtos guianenses em médio prazo. “O estreitamento comercial é muito importante, porque a Guiana é um país ainda pouco conhecido. Nós, como operadores, olhamos nosso vizinho como potencial mercado para envio de turistas numa perspectiva de médio prazo. Daqui a oito ou dez meses, já podemos receber alguns clientes para visitar aquela região”, disse. 

O operador do Visit Rupununi, Jhonatan Joseph, também mostrou satisfação com os efeitos do encontro. “Trabalho com turismo de aventura e hoje começamos a ter resultados. Atendemos alguns empresários interessados em nossos produtos. Era isso que esperávamos e estamos confiantes. Teremos um bom intercâmbio na área de fronteira”, destacou.

FONTE: Governo de Roraima  http://www.portal.rr.gov.br/

 

VER MAIS EM: http://www.ecoamazonia.org.br/2016/07/encontro-brasil-guiana-turismo-networking-outreach/  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.