Abastecimento de energia elétrica em Roraima

O Estado de Roraima recebe energia elétrica gerada na Central Hidrelétrica Simon Bolivar – Guri, localizada no Rio Caroni, no Estado de Bolivar / Venezuela.         

A energia chega a Roraima via “Linhão do Guri” que atravessa terras indígenas venezuelanas e brasileiras.

O General  Guilherme Cals Theophilo Gaspar de Oliveira postou nas redes sociais o seguinte texto:   

SITUAÇÃO DE UM ESTADO BRASILEIRO DEPENDENTE DA ENERGIA DE OUTRO PAÍS

Para terem uma idéia da situação de Guri, na Venezuela, que fornece energia para o estado de Roraima, a última cota do reservatório registrado pela Corpoelec (Empresa do Governo da Venezuela encarregada pelo setor elétrico) foi de 246,53 metros acima do nível do mar, o que pode causar danos às máquinas pela entrada de ar nas turbinas. 

GURI02

GURI01

https://www.facebook.com/GeneralExercitoTheophilo/timeline

A atual crise hídrica que afeta a Venezuela está influindo na acumulação de água na barragem levando a racionamentos.

A mídia venezuelana tem noticiado a situação:

Alarmante: Se paraliza casa de máquinas 1 del Guri – http://www.venezuelaaldia.com/2016/03/alarmante-se-paraliza-casa-de-maquinas-1-del-guri-foto/

“La corrupción de este Gobierno fue lo que secó el Guri” – http://sumarium.com/la-corrupcion-de-este-gobierno-fue-lo-que-seco-el-guri/

Roraima ainda depende da conclusão das obras do Linhão de Tucuruí para ser interligada ao sistema elétrico brasileiro. 

FONTE: INTERNET

 

One thought on “Abastecimento de energia elétrica em Roraima”

  1. Engraçado que os coxinhas fingem não saber desta verdade.
    É constatado o que muitos afirmam que coxinha só sabem repetir o que a mídia PÌG divulgar. Ele são tão incompetentes e burros que não sabem fazer julgamento se a bengala da maldita mídia irresponsável.
    Tanto é verdade da incompetência deles que em recente ato da direita carregavam cartazes inacreditáveis com frases absurdas sobre o que pensa. Por exemplo ” Somos todos Cunha” , ” “Volta da Ditadura” ” Amamos Bolsonaro”.
    “Abaixo Paulo Freire”.
    Dá muita vergonha saber que estas pessoas também são brasileiras.

    * A equipe do ECOAMAZÔNIA esclarece que o conteúdo e opiniões expressas nos COMENTÁRIOS são de responsabilidade do autor e não refletem necessariamente a opinião deste ‘site”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.