Interesse Público: MPF promove audiência pública sobre prevenção e controle de queimadas no Amazonas

No estado só em outubro, por exemplo, o número de focos mais que dobrou comparado ao mesmo período do ano passado.  

Você vai ver na edição do Interesse Público desta semana que o Ministério Público Federal promoveu audiência pública sobre prevenção e controle de queimadas no Amazonas. No estado, só em outubro, o número de focos mais que dobrou comparado ao mesmo período do ano passado.

No litoral do Rio de Janeiro, o problema é a poluição causada pela indústria do petróleo. Em Angra dos Reis e Mangaratiba, três vazamentos de óleo consecutivos chamaram a atenção do Ministério Público Federal. O MPF busca soluções para minimizar os danos a população da região.

O MPF é contra projeto de lei que altera rotulagem de transgênicos. Segundo o PLC 34/2015, em tramitação no Congresso Nacional, os produtores de alimentos seriam desobrigados de informar ao consumidor sobre a presença de componentes transgênicos quando o percentual for inferior a 1% da composição do total do produto alimentício.

A pedido do MPF, a Justiça Federal determinou que as agências dos Correios no Tocantins que prestam serviços de correspondente bancário do Banco do Brasil disponham de mecanismos de segurança para evitar roubos. Atualmente, a segurança, quando existe, está limitada a dispositivos de identificação, como câmeras e alarmes contra invasores noturnos.

Você vai ver também matéria especial sobre a mobilização nacional em torno das 10 Medidas contra a Corrupção. A campanha prentede aprimorar mecanismos de combate à corrupção. 

Onde assistir –Você pode assistir ao Interesse Público toda segunda-feira, às 19h, na TV Justiça (canal 52 – analógico/ canal 53 – digital) ou no site da TV Justiça (www.tvjustica.jus.br). As reportagens também podem ser revistas no site da PGR (www.pgr.mpf.gov.br) link “Interesse Público” ou na página do MPF no Youtube (www.youtube.com/tvmpf). Envie críticas e sugestões pelo endereço eletrônico:interessepublico@pgr.mpf.gov.br .

FONTE:  Secretaria de Comunicação Social   /   Procuradoria-Geral da República   

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*