PNIA tem dados positivos sobre florestas

Dos bons números e dados aferidos pelo recém lançado Painel Nacional de Indicadores Ambientais, do Ministério do Meio Ambiente, merece especial destaque a apuração de que, no período de 2004 a 2012, o desmatamento na Amazônia teve uma redução da ordem de 83%, assim alcançando a segunda menor taxa de sua série histórica.

Confira este e outros resultados positivos ao tema Florestas.

Cobertura vegetal nativa remanescente

A análise dos dados disponíveis sobre a cobertura de vegetação nativa remanescente compreende os anos de 2002, 2008 e 2009, e revela situações distintas, com estabilidade na Mata Atlântica, Pampa e Pantanal, nos anos de 2008 e 2009, e leve queda, no mesmo período, na cobertura de vegetação nativa na Caatinga e Cerrado.

Desmatamento anual por bioma

Para a Amazônia, segundo o Prodes, a taxa média de desmatamento dos últimos 25 anos (1988-2012) é de 15.871 Km², e no período 2004-2012 destaca-se uma redução consistente: de 27.772 Km² para 4.571 Km², representando uma queda de 83%.

Estimativas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais – INPE indicam aumento de 28% em 2013, mas, ainda assim, essa é a segunda menor taxa da série histórica.

As últimas verificações no Cerrado (2009 e 2010: 7.637 e 6.469 Km², respectivamente) apontam quedas consecutivas em relação à média do período 2002-2008 (14.200 Km²), e avaliando a taxa de desmatamento em 2009 dos biomas Caatinga, Mata Atlântica, Pampa e Pantanal verifica-se diminuição em relação à média do período 2002-2008.

Cobertura territorial das unidades de conservação da natureza

Em uma década (2002-2012), o número total de UCs registrado no Cadastro Nacional de Unidades de Conservação – CNUC aumentou de 1.160 para mais de 1.800 unidades, o que, em termos espaciais, representa uma evolução da área total das UCs de cerca de 0,88 milhão de Km², em 2012, e um aumento de cerca de 74% do território abrangido por essas unidades.

Cobertura territorial e população atendida pelo Programa Bolsa Verde

A cobertura territorial das áreas do Programa Bolsa Verde teve um aumento de 366% entre dezembro de 2011 (98.149 Km²) e dezembro de 2013 (457.208 Km²). Essa expansão territorial foi acompanhada pelo crescimento de mais de 470% de famílias atendidas pelo programa no mesmo período.

Em 2012, a expansão territorial do programa foi de +122%, em razão da ampliação dos biomas atendidos, bem como pela incorporação de novas áreas, que passaram de 88, em 2011, para 677, em 2012.

Em 2013, às ações de expansão territorial, na ordem de +110%, somaram-se ações de universalização dos benefícios concedidos, nas áreas atendidas, para as famílias que cumprem os critérios estabelecidos. Em relação a 2012 houve um aumento de 50% de famílias beneficiárias.

Assessoria de Comunicação Social (Ascom/MMA) – Telefone: 61.2028 1227

Links:
Conheça o Painel Nacional de Indicadores Ambientais 
PNIA aponta redução de emissões 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.