Povo Yanomami realiza manifestação na região do Ajarani, em Roraima

Os indígenas Yanomami da região do Ajarani, município de Mucajaí, no estado de Roraima, realizaram, no último dia 18, uma manifestação pacífica pela retirada dos moradores e bens de fazendas na região, que estão dentro da Terra Indígena Yanomami (TIY). A manifestação ocorreu na estrada Perimetral Norte – BR 210 – km 30 e contou com a participação de outras comunidades Yanomami. 

Os cerca de 400 índios protestaram contra os fazendeiros que não cumpriram a ordem judicial de retirada, num processo que dura mais de 20 anos. Os fazendeiros negam que estejam resistindo à desocupação da TIY, entretanto exigem indenização e reassentamento.
De acordo com coordenador da Frente de Proteção Etnoambiental Yanomami e Ye´kuana da Funai (FPEYY), João Catalano, os pagamentos das benfeitorias já foram realizados, mas os fazendeiros não concordam com os valores estipulados. “Eles precisam cumprir a ordem judicial e posteriormente, caso se sintam prejudicados, reclamar sobre um possível reajuste, entretanto os índios precisam da sua terra e a comunidade acaba sofrendo com toda essa resistência” afirma.

 
Maurício Yekuana, vice-presidente da Associação Hutukara, enfatiza que os fazendeiros têm causado sérios danos ao meio ambiente, realizando queimadas e desmatamentos na área. “A permanência desses fazendeiros na nossa terra gera grandes prejuízos ao povo indígena e ao meio ambiente. Queremos uma solução”, acrescentou.
Em março deste ano, o Ministério Público Federal encaminhou recomendação ao Ibama para que o órgão iniciasse a fiscalização e vistoria das fazendas situadas na região do Ajarani. O objetivo era de realizar a autuação dos crimes ambientais e infrações administrativas constatados, em virtude das invasões ilegais, evitando que os responsáveis saíssem da área antes de identificadas as infrações.

 
As fazendas que deverão ser retiradas são: Nova Esperança, São Raimundo, Gaúcha, Lajeado, Nossa Senhora de Aparecida, Repartimento, Retiro do Repartimento, Três Barras, Pouso Alegre, Miguelão, Paludo, Dois Irmãos, Duas Flechas, Rancho Fundo, Boa Sorte e São Francisco, todas situadas em áreas dentro da TIY, na região do Ajarani.
 
A FPEYY instalou uma porteira na entrada da área com o intuito de impedir o acesso de estranhos na região, assim como contará com um efetivo de servidores de forma permanente no local.
 
A manifestação contou com o apoio da Hutukara Associação Yanomami e do Instituto Sócio Ambiental (ISA), além da presença de representantes da Funai, MPF, Ibama, Incra e Polícia Federal.
 

Com Informações da FPEYY

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: