IPAM divulga estudo sobre os benefícios da implementação de REDD+ no Mato Grosso

O IPAM divulgou nesta quarta-feira, 27, a versão final e completa do estudo “Mato Grosso no Caminho para Desenvolvimento de Baixas Emissões”, sobre custos e benefícios de implementação de REDD+ no estado do Mato Grosso.  O projeto teve apoio financeiro da Clua, Moore e Norad. 

O estudo foi desenvolvido com a colaboração da Secretaria de estado de meio ambiente de Mato Grosso (SEMA – MT) e do Instituto Centro de Vida (ICV) no âmbito do Grupo de trabalho de REDD, instituído pelo Fórum mato-grossense de Mudanças Climáticas, e teve como objetivo fortalecer a regulamentação de REDD+ no âmbito estadual, retratando os benefícios do sistema na transição para o desenvolvimento rural de baixas emissões.

A publicação identifica os custos de operacionalização e de transição para implementação do REDD+ no estado, e avalia possibilidades de financiamento disponíveis para o REDD+ no Brasil e no Mato Grosso. O estudo aponta ainda as politicas públicas já existentes e relaciona quem pode fortalecer REDD+ no estado.

De acordo com a pesquisa, a implementação do sistema REDD+ no Mato Grosso vai além da capacitação de recursos financeiros, gerando também benefícios ambientais e sociais, incluindo maior investimento privado.

Os resultados preliminares da pesquisa, realizada com base na interpretação do projeto de lei elaborado pelo estado, foram temas de um seminário que ocorreu no dia 23 de agosto de 2012, em Cuiabá, com apresentação prévia do estudo ao governador do Mato Grosso, Silval Barbosa, e seus secretários. Após o evento, em janeiro deste ano, a Lei nº 9878 foi sansionada criando o Sistema Estadual de Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação Florestal (REDD+).

Acesse a íntegra do estudo: “Mato Grosso no Caminho para Desenvolvimento de Baixas Emissões”.

Leia mais: Mato Grosso sanciona Lei que cria sistema estadual de redução de emissões de gases do efeito estufa

FONTE :  www.ipam.org.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.