AP – Trabalho discute situação dos catraieiros

A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público, da Câmara dos Deputados, realiza audiência pública nesta terça-feira (27) para discutir a situação dos trabalhadores catraieiros no município de Oiapoque, Amapá.

Catraieiro ou catraeiro é o tripulante, também chamado de barqueiro, ou o proprietário de uma catraia, ou de qualquer embarcação de pequeno porte, movida a remo ou a vela.

De acordo com a deputada Fátima Pelaes (PMDB-AP), que solicitou o debate, o objetivo é avaliar a situação econômica de 200 famílias de catraieiros que residem no município de Oiapoque, que podem ficar sem alternativas para sua sobrevivência.

A ponte binacional Brasil/França, que liga o Oiapoque, no Amapá, a Saint Georges, na Guiana Francesa, está prestes a ser inaugurada pela presidente Dilma Russeff. Com ela, acabará o transporte feito entre os dois países, via fluvial, cujo trabalho é das cooperativas de catraieiros do município.

As cooperativas pedem medidas compensatórias, como ajuda financeira temporária do governo federal, para que eles possam mudar de ramo e, assim, continuar mantendo suas famílias, escapando da pobreza extrema e da criminalidade.

Convidados
Foram convidados para a audiência:
– o presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Volney Zanardi Júnior; 
– o secretário de Trabalho e Empreendedorismo, Sivaldo da Silva Brito; 
– o diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit), Jorge Ernesto Pinto Fraxe; 
– o secretário de Transportes do Amapá, Sergio Roberto Rodrigues de La-Roque; 
– o representante da Cooperativa Mista Fluvial de Catraieiros de Oiapoque, José Ribamar de Souza Brito; 
– o representante da Cooperativa de Pilotos Aquaviários e de Turismo, Luiz Antonio Lobato da Silva;
Além de representantes dos ministérios do Trabalho e Emprego; dos Transportes; e das Relações Exteriores.

FONTE  :   ‘Agência Câmara Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.