RR – Femarh celebra Dia da Amazônia

Neste dia 5 de setembro, data em que é celebrado o Dia da Amazônia, a Fundação Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Femarh) preparou uma programação especial voltada a alunos da rede pública de ensino da capital (Boa Vista/RR). Como parte das atividades, foi montada no hall de entrada da instituição uma exposição revelando um pouco da fauna e da flora da floresta.

O chefe da Divisão de Planejamento Hídrico da Femarh, Rogeano Gonçalves explicou aos alunos da Escola Estadual General Penha Brasil, primeira a visitar o circuito, um pouco da biodiversidade da Amazônia, com a apresentação de alguns animais taxidermizados, técnica utilizada para a conservação de espécies para coleções didáticas.

Segundo ele, esta metodologia de conservação é bem antiga e foi empregada pelos egípcios para a conservação de múmias. “Estes animais foram apreendidos em operações realizadas pelas instituições de fiscalização, e, pelo estado em que são encontrados, mortos ou sem condições de recuperação da saúde e posterior devolução a natureza, foram taxidermizados e hoje são uma ferramenta na construção de uma consciência ambiental”, destacou.

Como continuidade da programação, foram apresentados aos alunos ainda um pouco do trabalho desenvolvido pela Femarh na proteção da nossa Amazônia, como o trabalho de algumas divisões no combate ao desmatamento ilegal, caça e pesca predatórias, queimadas, entre outras atividades.

Para o presidente da Femarh, Emi Leitão, a sensibilização das crianças é uma das melhores formas de garantir a formação de adultos conscientes de seu papel na preservação do meio ambiente.

“Atividades como está, são uma forma de fomentar a construção de conhecimentos socioambientais, usando como ferramenta a difusão de informações através da educação ambiental”, disse.

AMAZÔNIA

A Amazônia é a maior floresta tropical do planeta. Ela ocupa dois quintos da América do Sul e metade do território brasileiro, abrangendo os estados do Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e parte dos estados do Maranhão, Tocantins e Mato Grosso.

Não é só o tamanho da floresta que impressiona. Ela também é rica em minerais, espécies vegetais e animais, além de guardar cerca de um quinto das reservas de água doce do mundo (graças ao grande volume de água dos seus rios). Ao absorverem carbono, suas árvores contribuem para o equilíbrio do clima mundial. Tudo isso mais a variedade de solos, altas temperaturas e muita chuva faz com que a Amazônia seja um ecossistema auto-sustentável, isto é, capaz de se manter com seus próprios recursos.

Apesar de toda a grandeza da Amazônia, seu solo tem baixa fertilidade. Por isso não adianta derrubar suas árvores para investir na agricultura e em pastos para o gado. Sem a cobertura vegetal para proteger, a água da chuva carrega os nutrientes do solo e o empobrece.

Desmatamentos, disputas pelo domínio de suas terras, caça e pesca sem controle e contrabando de animais e de plantas ameaçam a sobrevivência da floresta e impedem a utilização correta de seus recursos para o bem da humanidade. O melhor que temos a fazer é proteger a Amazônia.

 FONTE  : FEMARH

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*