SFB – Estados participam de treinamento sobre o Portal da Gestão Florestal

Técnicos de órgãos ambientais de cinco estados – Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais e Tocantins – participaram entre quinta e sexta-feira, 12 e 13/07, de um treinamento sobre o Portal Nacional da Gestão Florestal (PNGF), promovido pelo Serviço Florestal Brasileiro (SFB).

O PNGF vai reunir informações sobre a gestão florestal de todas as unidades da federação, como número de planos de manejo aprovados, autorizações para transporte de produtos florestais e sobre supressão de vegetação, além de dados sobre recursos humanos, orçamento das instituições florestais e legislação, por exemplo.

A capacitação oferecida pelo SFB permitirá que os técnicos de órgãos ambientais possam inserir, cada um, as informações referentes à gestão florestal do estado. “Com o PNGF, teremos uma visão estratégica sobre a gestão florestal em todo o país”, afirma o diretor de Informações Florestais do SFB, Joberto Freitas.

Integração
Os próprios estados também poderão se beneficiar da integração desses dados. Um órgão ambiental poderá consultar as informações de uma instituição de outro local, onde um produto teve origem, e, assim, ter mais elementos para analisar fluxos de madeira e reposição florestal, por exemplo.

“Muita madeira nativa entra aqui com o objetivo de abastecer siderúrgicas”, diz o gerente de Licenciamento Florestal do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo, Ademar Spíndola Jr. ”Com certeza, a gente vai ter uma rastreabilidade maior dessa madeira que está chegando e saindo”, afirma.

Para o analista ambiental do Instituto Estadual de Florestas de Minas Gerais, Rinaldo de Souza, um dos principais benefícios do Portal será no “planejamento da utilização sustentável de recursos florestais’.

O coordenador de Políticas Florestais da Secretaria do Meio Ambiente e do Desenvolvimento Sustentável de Tocantins, João Noleto, vê o PNGF como uma fonte qualificada de informações. “É uma ferramenta bem direcionada para o setor florestal, com a qual ganham todas as pessoas e as instituições que trabalham nessa cadeia produtiva brasileira”, afirma.

O Portal Nacional da Gestão Florestal permitirá conhecer a evolução da gestão florestal e deverá orientar políticas públicas para controle e uso sustentável desses recursos. Sua implementação tem origem na Resolução 379 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) e na Lei 10.650/03, que dispõe sobre o acesso público aos dados e informações existentes nos órgãos e entidades integrantes do Sistema Nacional do Meio Ambiente.

FONTE  : Serviço Florestal Brasileiro Assessoria de Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.