RR – DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL – Embrapa desenvolve projeto com indígenas

A Empresa Brasileira de Agropecuária em Roraima (Embrapa/RR) busca através do projeto de parcerias com os municípios do Estado, atender o setor primário, mais especificamente a agricultura familiar e as comunidades indígenas. E uma dessas parcerias é o Projeto Rural Sustentável, que funciona por meio de capacitação e transferência de conhecimento de tecnologia de informação com a finalidade de melhorar a capacidade produtiva dos indígenas.

Conforme estimativa com base no último Censo de 2010, o Estado de Roraima deve passar dos 450 mil habitantes e, com isso, aumentar a demanda dos produtos da cadeia alimentar em mais de 20%. Com base nesses números, a concentração populacional na Capital roraimense tem como principal motivação a ausência de políticas públicas voltadas para pequenos produtores e principalmente as comunidades indígenas.

A Embrapa/RR, em parceria com a Secretaria Municipal de Agricultura de Pacaraima, está implantado naquele município o Programa de Desenvolvimento Rural Sustentável (DRS), que atenderá 62 famílias de pequenos produtores das comunidades indígenas da região.

O projeto previu a capacitação de 22 auxiliares técnicos em agropecuária, provenientes das diversas comunidades indígenas e organizações ligadas aos povos indígenas, através do convênio executado junto à Escola Municipal Idaiel Lima de Souza, localizada na Comunidade indígena de Surumu, onde durante dois anos foram capacitados e certificados pelos técnicos e engenheiros da Embrapa.

A meta é o fortalecimento da cadeia produtiva, organizar os produtores em cooperativas para que possam comercializar o excedente da produção, seja para programas estaduais e federais ou no próprio Município.

O projeto já esta em execução, o qual prevê a liberação de linhas de crédito por cada família contemplada que variam entre R$ 2.500 até R$ 26.000, recursos disponibilizados pelo Banco do Brasil.

Segundo o chefe-geral da Embrapa/RR, Francisco Joacy Freitas, a transferência de conhecimento aliada à tecnologia e ao conhecimento tradicional vai proporcionar o aumento da produtividade em pequenas áreas proporcionando mais renda entre os beneficiados e, consequentemente, a fixação das famílias nas suas Comunidades de origem.

Segundo o produtor indígena Elizeu Gustavo, da Comunidade do Contão, na Terra Indígena Raposa Serra do Sol, a capacitação e as orientações técnicas vieram solucionar a maior dificuldade deles, pois fazer o lavrado produzir requer técnica e conhecimento para que efetivamente possam ter uma produção para atender às necessidades e ainda ter excedente para a comercialização, gerando mais trabalho e renda.

Para o secretario municipal de Agricultura, Edson Bonfim, o programa veio atender a uma demanda que há anos vem sendo esperada pelas comunidades, já que a maior dificuldade era de assimilar como produzir com conhecimento tradicional aliado ao conhecimento técnico, a fim de atingir uma produtividade que superasse a da subsistência, pois só assim o produtor vai ter uma renda assegurada.

O prefeito Altemir Campos disse que tem consciência de que a produção das comunidades indígenas é uma saída para a crise econômica que elas estão passando. Esse projeto deu para a Prefeitura de Pacaraima o Prêmio de Prefeito Empreendedor 2012.     

 
FONTE : Folha de Boa Vista

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.