AM – Alfabetização em Língua Tikuna é tema de seminário em Tabatinga

Evento promovido pela UEA discutirá entre outras coisas as peculiaridades dos alunos indígenas que chegam à universidade e muitas vezes desistem dos cursos, por não conseguirem acompanhar o trabalho em sala de aula. Propostas didático-pedagógicas de alfabetização em língua tikuna no Amazonas serão tema do 1º Seminário de Alfabetização em Língua Tikuna, nesta sexta-feira (25), no município de Tabatinga – localizado a 1.105 quilômetros de Manaus.

O evento será promovido pelo Centro de Estudos Superiores de Tabatinga (Cestb), da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), e de acordo com o diretor da entidade, professor Antônio Sanches, a universidade recebe alunos de diversas etnias e, às vezes, esses alunos não conseguem acompanhar o trabalho dentro da sala de aula.

“Observamos que é necessário preparar o nosso corpo docente para atender às necessidades da comunidade acadêmica indígena, que possuem um perfil diferenciado e não podem ficar de fora do processo de ensino-aprendizagem. Queremos promover essa interação entre o ensino “normal” e o indígena”, explica Sanches.

Para a coordenadora do seminário, professora Ana Letícia Carvalho, o evento pretende reunir docentes e acadêmicos da UEA de Tabatinga, além dos profissionais que lidam com a educação indígena no município e cidades próximas, inclusive na Colômbia, país que faz fronteira com o Brasil.

“Essa é uma realidade vivida em outras unidades da UEA, essa diversidade linguística e cultural possibilita o desenvolvimento da ciência linguística”, explica.

Ela salienta que essa iniciativa do curso de Letras com habilitação em Língua Portuguesa, da UEA, justifica-se pela possibilidade de se discutir propostas fundamentadas de ensino da língua tikuna, por ser a língua indígena de maior uso na região.

“A UEA recebe um número acentuado de alunos indígenas tikuna e quem sabe, a partir desse evento, não saiam propostas para a produção de material didático-pedagógico para o ensino dessa língua indígena”, observa.

A programação conta com a participação do Diretor do Museu da Amazônia, professor Ennio Candotti, com o tema “Educação e Cultura Indígena”, professor de Língua Tikuna de Benjamin Constant, Bernabé Serra, que ministrará a palestra “O Ensino da Língua Tikuna”, professor de Língua Tikuna da Universidade de Letícia (Colômbia), Abel Santos, com “Noções de Educação Tikuna, Etnoeducação e Pensamento Tikuna e Culturais”.

O evento também contará com uma mesa-redonda que reunirá diversos profissionais da tríplice fronteira (Peru-Brasil-Colômbia) e onde se discutirá as propostas de ensino da língua tikuna.

O Cestb oferece os cursos de Ciências Biológicas, Ciências Econômicas, Educação Física, Geografia, Pedagogia, Letras com habilitação em Língua Portuguesa e suas Literaturas, Matemática, Pedagogia Intercultural Indígena e Tecnologia em Gestão de Turismo.

FONTE : A Crítica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.