Índios cobram expansão do Luz para Todos

Índios do Alto Solimões cobram a expansão da rede elétrica, prevista pelo programa Luz para Todos, do Governo Federal, para as quatro comunidades localizadas na região de Tabatinga, a 1.105 Km de Manaus. Um abaixo assinado com mais de 450 assinaturas foi entregue, na sexta-feira,24 de fevereiro, na Secretaria de Estado para os Povos Indígenas (Seind), por representantes da Organização Indígena de Belém do Solimões (OIABS). O requerimento com a lista de assinaturas foi recebido pelo Departamento de Promoção dos Direitos Indígenas (Depi), da Seind, e será apresentado à Amazonas Energia.

De acordo com a assessoria da Seind, os índios esperaram pelo início das obras da quinta etapa da expansão.

Ainda segundo a secretaria, os próprios indígenas trabalharam, por cerca de três meses, na abertura do ramal por onde passará o sistema. O programa deve atender as aldeias de Porto Bom Socorro, Barreirinha, Palmares e Bananal, onde vivem famílias dos povos tinkuna e kokama. “Trabalhamos duas vezes por semana, inclusive com a participação de professores e estudantes, que tinham a atividade como parte das tarefas da escola municipal Frei Fidélis”, explicou o cacique Marcelo Parente Tawana.

O técnico da Amazonas Energia, responsável pelo programa Luz para Todos no interior, Marcelo Fadoul, informou que algumas empresas participantes do processo licitatório entraram com recurso. “O processo está em licitação e atualmente, com uma ordem judicial. O departamento jurídico da Amazonas Energia está analisando os processos para que tenhamos a assinatura do contrato. Esperamos que ainda esse ano o contrato seja assinado”, disse.

O Luz para Todos foi lançado em 2003 pelo Governo Federal com objetivo de levar energia elétrica a mais de 10 milhões de pessoas do meio rural, principalmente às localidades com menor Índice de Desenvolvimento Humano e para famílias de baixa renda.

Segundo o Comitê no Amazonas, o programa deverá beneficiar cerca de 14 mil domicílios nas calhas do rio Madeira, Baixo, Médio e Alto Solimões, além do Baixo e Médio Amazonas e entorno de Manaus.

Fonte: Wordexpress/Patrick Telles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.