Fórum Mundial encerra com assinatura de ‘Carta do AM’

Metas para universalização da energia limpa até 2030, cumprimento do plano de resíduos sólidos e respeito aos estudos científicos. Estes são alguns dos dez compromissos assumidos pelo Amazonas ao término do Fórum Mundial de Sustentabilidade (24), em Manaus. Desde a última quinta-feira (22), cientistas, políticos e empresários participaram do evento que antecede a Rio+20.

Um dos pontos da “Carta do Amazonas” ressalta a importância de repensar as estruturas atuais da Organização das Nações Unidas (ONU). Com isto, o documento pretende aumentar a eficácia dos processos de governança internacional.

O termo governança é um dos temas da Rio+20 e foi bastante debatido no Fórum. Prova disso é que o quinto tópico da Carta do Amazonas cobra a formulação de um programa de governança dos oceanos. Neste ponto, o acordo quer permitir a recuperação dos ecossistemas marinhos e estoques pesqueiros, por meio da criação de áreas marinhas protegidas em águas territoriais nacionais e internacionais.

Economia verde

Sustentabilidade requer uso consciente dos recursos naturais, onde é possível explorar, mas também garantir que as gerações futuras usurfruam dos mesmos recursos. Bastante divulgado, este conceito foi decorado e já caiu no descrédito. Durante o Fórum, muitos questionamentos sobre o tema vieram à tona. O evento serviu para cobrar o cumprimento de outros compromissos assumidos em encontros anteriores como a Rio 92.

Este ano, o Fórum Mundial de Sustentabilidade enfatizou outro conceito: economia verde. A ideia pretende aliar desenvolvimento e sustentabilidade na prática.

Assim como em outros encontros internacionais, o Fórum estabeleceu prazos o cumprimento das metas. A universalização do acesso à energia limpa até o ano de 2030 exemplifica isto. Os próprios palestrantes ressaltaram diversas vezes que é necessário verificar o que é preciso mudar nos próximos dez, 20, 30 anos. Aos descrentes ou convíctos, resta viver para saber o que, de fato, se cumprirá até 2032, ano da próximo Rio+20.

Fórum Mundial de Sustentabilidade

O evento reuniu pelo terceiro ano consecutivo em Manaus, no Amazonas, algumas das maiores lideranças mundiais para discutir a sustentabilidade econômica, ambiental e social da Amazônia e do planeta. Na quinta-feira (22), primeiro dia do evento, o diretor executivo da Rio+20, Brice Lalonde, e a ex-primeira ministra da Noruega, Gro Harlem Bruntland lideraram os debates. Na sexta-feira (23), o ex-presidente do Brasil, Fernando Henrique Cardoso, e o presidente do Greenpeace, Kumi Naidoo, foram o destaque com a palestra “O desafio do desenvolvimento sustentável”. Neste sábado (24), último dia do Fórum, pesquisadores debateram sobre a recuperação dos oceanos.

Integra da Carta no http://www.portalamazonia.com.br/

VER MAIS EM: http://www.portalamazonia.com.br/editoria/meio-ambiente/forum-mundial-encerra-com-assinatura-de-carta-do-am/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.