Desabrigados em Rio Branco passam de 700 por causa da cheia do Rio Acre

Subiu para 730 o número de desabrigados pela cheia do Rio Acre, em Rio Branco. É o que informou o chefe do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad), Armin Braun. Segundo a Defesa Civil estadual, o nível das águas continua subindo e hoje (17) chegou a 16,56 metros.

O coordenador-geral da Defesa Civil do estado, coronel Oliveira, disse à Agência Brasil que os desabrigados foram encaminhados ao Parque de Exposição da cidade, onde estão recebendo alimentos e atendimento médico. Ele disse que a produção agrícola na cidade também foi afetada. “Muitas famílias perderam bens e houve danos, principalmente, nas lavouras da população ribeirinha”, disse.

Hoje, dois técnicos do Grupo de Apoio a Desastres (Gade) do Ministério da Integração Nacional estão a caminho da capital acriana. Eles vão auxiliar os agentes da Defesa Civil e avaliar os danos causados pelas chuvas na cidade.

O chefe do Cenad, Armin Braun disse à Agência Brasil que a Defesa Civil do Acre tem um bom plano de contingência e que as ações preventivas foram fundamentais para que os danos não fossem maiores. “A Defesa Civil do estado realizou monitoramento e retirou definitivamente 246 famílias de áreas de risco em 2011, antes que as cheias começassem”. As famílias receberam casas novas em locais seguros e o aluguel social foi pago pelo governo do estado.

A prefeitura de Rio Branco decretou situação de emergência ontem (16). A Defesa Civil do estado monitora ainda mais três municípios atingidos pela enchente: Sena Madureira, Assis Brasil e Porto Acre.

FONTE: http://www.clicabrasilia.com.br/site/noticia.php?id=390332

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.