RR – Focos de calor aumentam e Governo decide decretar situação de alerta

2 de Fevereiro de 2013  - Jaime de Agostinho

Devido a intensificação do período seco em Roraima, o governador Anchieta Júnior decretou na manhã de ontem situação de alerta no estado. A estiagem e os focos de calor registrados ultimamente preocupam as autoridades que desencadearam a Operação Cidadania 2013. 

Conforme o Corpo de Bombeiros e Defesa Civil Estadual, somente anteontem 1.750 focos de calor foram registrados. Incêndios florestais em algumas regiões também já ocorrem. Além disso, existem municípios sem água para o consumo humano e dos animais.

“Nós já estamos tendo problemas em função da estiagem, a falta de água para a população e os animais. A nossa grande preocupação é com os lavrados, com a possibilidade de queimadas e incêndios. Estamos nos organizando e nos antevendo para tentar minimizar os efeitos dos problemas que por ventura teremos em função do período de estiagem”, destacou Anchieta durante entrevista coletiva.

A preocupação maior é que nos meses de fevereiro e março a estiagem costuma ser mais intensa. Dados do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam) indicam que não há previsão de chuvas para este mês no Estado, o que deverá agravar a situação.

O nível do rio Branco também tem sido motivo de preocupação. Pelas informações da Agência Nacional de Águas (ANA), ontem pela manhã, o nível registrado foi de 40 centímetros, sete centímetros a menos do que o registrado no mesmo período em 1998, ano em que ocorreu a maior estiagem no estado.

Diagnóstico sobre a seca será elaborado

Além do lançamento da Operação Cidadania, o governador Anchieta Júnior ativou o Plano de Contingência 2013 que consistirá na elaboração de um diagnóstico da seca em Roraima. Para o monitoramento, o estado foi dividido em cinco regiões, cada uma com um oficial responsável.

“Vamos fazer um diagnóstico em todo o estado de Roraima e, no prazo de 10 dias, trazer ao governador toda a situação para que possamos já tomar algumas medidas preventivas e outras incisivas para evitar um incêndio florestal como o que ocorreu em 1998”, disse o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Leocádio Menezes.

As autoridades também chamaram a atenção para a importância da atuação da população. “Através da imprensa queremos fazer uma campanha pedagógica no estado todo. É preciso o apoio e compreensão de toda a sociedade”, frisou Anchieta.

Com a decretação do estado de alerta, o governador de Roraima informou que pretende conseguir apoio do governo Federal no aporte de verba para ser empregada em ações preventivas e de combate aos focos de incêndios florestais.

“Precisamos fazer bebedouros para o gado e melhorar a estrutura do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil. Nós temos hoje uma malha viária de mais de seis mil quilômetros de estradas vicinais, mais de 25 mil produtores espalhados pelo Estado e um estado de 222 mil quilômetros quadrados. Há uma necessidade iminente de uma estruturação maior e é inevitável o apoio do governo Federal nesse momento”, justificou.

VER MAIS EM : Folha de Boa Vista – http://www.folhabv.com.br/noticia.php?id=145503


Palavras-chave: , , , , , ,


Deixe um comentário

*