Exploração dos recursos naturais da Guiana Francesa por empresas e imigrantes brasileiros

15 de Fevereiro de 2013  - Jaime de Agostinho

O escritório da Polícia Federal em Caiena, na Guiana Francesa, está acompanhando de perto a onda de protestos promovida por pescadores e garimpeiros contra os prejuízos ocasionados pela exploração dos recursos naturais do território francês por empresas e imigrantes irregulares brasileiros.

Conforme informações repassadas por fontes externas, a PF estaria produzindo informações ao governo brasileiro sobre as manifestações que tiveram início no começo de fevereiro. A situação ficou tensa por conta de interesses políticos de trabalhadores locais e sindicatos, o que acabou prejudicando os brasileiros que vivem em Caiena, dentre eles roraimenses.

O Consulado brasileiro em Caiena chegou a ter as ruas de acesso bloqueadas por caminhões de som, câmaras de frigoríficos e carros. Os trabalhadores da Guiana insistem que barcos e empresas brasileiras têm “violado a soberania” do território e levado de forma ilegal os recursos naturais da região.

Os pescadores da Guiana Francesa acusam barcos, empresas e simples pescadores brasileiros de praticarem a pesca ilegalmente nos 350 quilômetros de águas territoriais francesas. Os garimpeiros também acusam os brasileiros de levar o ouro do país de forma irregular.

 A imprensa local divulgou que os sindicatos de pescadores invadiram os dois maiores supermercados de Caiena para impedir a venda de pescado fresco. No supermercado Geant Casino a gerência aceitou retirar o pescado das prateleiras e guardar no congelador. No supermercado Carrefour, não houve aceitação pacífica e o pescado foi retirado de forma violenta pelos manifestantes que jogaram água sanitária e detergente sobre ele.

Os sindicatos de trabalhadores pedem que o Brasil ratifique um tratado assinado pelos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Nicolas Sarkozy, em 2008, que estabelecia que Brasília criaria programas para reintegrar esses imigrantes de volta em território brasileiro. As negociações prosseguem.

POR : Vanessa Lima, Folha de Boa Vista

VER MAIS EM : http://www.folhabv.com.br/noticia.php?id=146239


Palavras-chave: , , , , , , , , , ,


Deixe um comentário

*