PA – Índios e empresa construtora de Belo Monte não entram em acordo

9 de Janeiro de 2013  - Jaime de Agostinho

Não houve acordo na reunião realizada nesta terça-feira (8), entre índios e a empresa responsável pela construção da Usina Belo Monte, em Altamira. O trabalho em um dos principais canteiros de obra continua parado. O protesto já dura dois dias.

A reunião durou cerca de 3 horas, mas lideranças indígenas e representantes da empresa Norte Energia não chegaram a um acordo. Os índios mantém o bloqueio na vicinal que dá acesso ao sítio Pimental.

Operários não podem deixar o canteiro, e todas as atividades estão suspensas. Porém, os índios permitiram a passagem de veículos que levavam alimentação para os operários e combustível para os geradores de energia do canteiro de obras.

Foi marcada uma nova reunião para a tarde desta quarta-feira (9), para dar continuidade às negociações.

Entenda o caso

Na última segunda-feira (7), cerca de 20 lideranças indígenas da tribo Juruna bloquearam o acesso ao sítio Pimental, um dos canteiros de obras da Usina Hidrelétrica Belo Monte, que está sendo construída no rio Xingu. O bloqueio foi feito no local conhecido como Travessão 27, a aproximadamente 4km da portaria de acesso do canteiro de obras.

Com o protesto, operários do Consórcio Construtor de Belo Monte (CCBM) não puderam trabalhar no empreendimento.

Fonte: G1

VER MAIS EM : http://amazonia.org.br/2013/01/%c3%adndios-e-empresa-construtora-de-belo-monte-n%c3%a3o-entram-em-acordo-no-pa/


Palavras-chave: , , , , , ,


Deixe um comentário

*