Suiá Missú – Produtores de área em conflito põem fogo em caminhão da Funasa

29 de dezembro de 2012  - Jaime de Agostinho

Um caminhão da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) foi incendiado nesta sexta-feira (28) no distrito de Posto da Mata, em Alto Boa Vista, a 1.064 quilômetros de Cuiabá,  onde se concentra o foco de resistência dos produtores rurais contrários à desocupação da Terra Indígena de Marãiwatsédé.

Segundo a Funai, o veículo era usado para o transporte de cestas básicas para uma aldeia indígena da região. Após o ato de vandalismo, informou a fundação, os alimentos foram roubados. Não registros de feridos durante a ação. O processo de retirada dos moradores não-índios da área completou 18 dias.

Associação dos Produtores de Suiá Missú disse ao G1 ter conhecimento do fato, mas não atribuiu responsáveis pelo episódio. Afirmou apenas que as cestas básicas foram recolhidas por moradores que, segundo a entidade, “estão passando fome”.

Em quase vinte dias foram vistoriadas 83 fazendas, sendo que 46 delas foram desocupadas. Somente entre os dias 20 e 27 de dezembro foram atingidas mais 30 fazendas, estando 16 desalojadas. A Funai afirmou ainda que em alguns locais as equipes estão tendo dificuldades de acesso e, por isso, há a necessidade do uso de aeronaves para o cumprimento dos mandados.

O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) ressaltou nesta sexta-feira (28) que desde o início da operação foram cadastradas 201 famílias para análise de perfil com vistas ao reassentamento em programas da reforma agrária. Consideradas aptas, até o momento, são 92.

O Projeto de Assentamento Casulo, denominado PAC Vida Nova está em fase de implantação pela superintendência regional do Incra em Mato Grosso e beneficiará 300 unidades familiares destinadas aos ocupantes da localidade de Posto da Mata.

Violência

A Fundação voltou a reafirmar que os atos de violência serão reprimidos durante a desocupação do território Marãiwatsédé. “A Justiça e o Ministério Público, em conjunto com a força-tarefa do governo federal já manifestaram a determinação de enfrentar com firmeza aqueles que tentarem colocar obstáculos ao cumprimento da ordem judicial”, disse em nota.

De acordo com o plano de desocupação, quatro áreas são alvo da desocupação. As primeiras englobam as grandes fazendas e serão seguidas pelas médias, pequenas e, por fim, a comunidade de Posto da Mata, em Alto Boa Vista.

FONTE : G1

VER MAIS EM : http://g1.globo.com/mato-grosso/noticia/2012/12/produtores-de-area-em-conflito-de-mt-poem-fogo-em-caminhao-da-funasa.html


Palavras-chave: , , , , , , , ,


Deixe um comentário

*