Deputado defende a criação da Polícia do Pantanal

5 de julho de 2011  - Tadeu Ribas

Reconhecido como a maior planície alagada do planeta e a terceira maior reserva ambiental do mundo, com mais de 135.000 km², onde residem milhares de espécie da fauna e flora brasileira, o pantanal mato-grossense sofre com as intervenções humanas, em especial a prática da pesca e da caça predatórias.

Buscando alternativas para frear a degradação desse ecossistema, o deputado estadual Dilmar Dal’Bosco (DEM) apresentou projeto de lei criando a Polícia do Pantanal.

Subordinada ao comandante geral da Polícia Militar, essa corporação estará situada em local estratégico dentro da área do pantanal mato-grossense, tendo como atribuições o policiamento ostensivo de forma a preservação da fauna, flora, as extensões d’água e mananciais, atuando conjuntamente no combate a caça e a pesca ilegal.

“Precisamos de uma policiamento específico para esse bioma, que respalde as ações dos fiscais da Sema, cujo efetivo é insuficiente para o monitoramento de todos os biomas existentes”, argumentou o democrata.

Outra preocupação do parlamentar é com relação ao atendimento e a segurança dos turistas, cujo fluxo deverá ter aumento significativo, em função da Copa do Mundo. Neste tocante, o projeto define que a Polícia do Pantanal deverá atuar em situações que atentem contra o visitante, como acidentes em geral, a exemplo de roubos e afogamentos.

“Nossa escolha para sediar os jogos da copa deve-se, exclusivamente, ao pantanal, uma das mais exuberantes e diversificadas reservas naturais do planeta. Para a preservação desse ambiente, é necessário que haja uma fiscalização mais eficaz e permanente”, defendeu Dilmar.

Fonte: O Documento


Palavras-chave: ,


Deixe um comentário

*