Povos indígenas pedem apoio federal para extração da castanha do Brasil

14 de março de 2011  - Jaime de Agostinho

Com o objetivo de conseguir apoio do Governo Federal para a colheita da safra 2011 da Castanha do Brasil, um grupo de índios da Associação dos Povos Indígenas Wai-wai (APIW) estiveram recentemente reunidos com a delegada Federal do Desenvolvimento Agrário de Roraima, Célia Regina Sousa.

De acordo com Geraldo Pereira, vice-presidente da associação, as dificuldades dos 200 catadores indígenas durante a extração das amêndoas é o trabalho logístico. “A nossa reivindicação é a ajuda com combustível, óleo de motor, alimentação para os trabalhadores e ferramentas para quebrar a castanha”, explicou.

Geraldo ressaltou que no ano passado com o valor adquirido pela safra de 2010, a associação dos povos indígenas além de quitar todas as despesas assumidas no ano passado, a comunidade comprou todo o maquinário para a safra desse ano. “Estamos trabalhando com um orçamento em torno de R$ 40 mil, tudo isso, para superar a quantia de R$ 365 mil atingido no ano de 2010”, informou.

Conforme o vice-presidente, o ciclo de coleta da castanha acontece em meados de maio. Geraldo disse que, embora os custos não estejam fechados, o investimento para 2011 será superior a do ano passado. “Acreditamos que o trabalho será dobrado, já que a área da plantação nativa chega a 250 mil hectares. A extensão territorial cobre duas comunidades indígenas”, comentou o vice-presidente.

“A carta com as reivindicações da associação dos povos indígenas serão apresentados durante uma reunião em Brasília ainda este mês”, comunicou a delegada do MDA/RR.

Conforme João de Deus, técnico da Fundação Nacional do Índio que dar suporte aos índios no arado a terra, explicou que na próxima semana terá várias reuniões com a Conab, para orientar as comunidades sobre o armazenamento dos produtos coletados. “As reuniões acontecem entre 14 e 19 de março, em cinco comunidades indígenas”, citou.

Na segunda-feira dia 14, a comunidade do Xarí será a primeira a receber orientações de como depositar de forma correta as castanhas. A população que vive no Anauá será os próximos a reunir com a Conab, no dia 15.

Já nos dias 16, 17 e 18, as reuniões ocorrem respectivamente nas comunidades do Soma, Macara e Jatapuzinho.


Palavras-chave: , ,


Deixe um comentário

*